Close
Metadata

%0 Report
%4 sid.inpe.br/mtc-m21c/2020/05.26.19.24
%2 sid.inpe.br/mtc-m21c/2020/05.26.19.24.37
%T Roteirização dos veículos de coleta de resíduos sólidos urbanos utilizando SIG
%D 2018
%9 RPQ
%P 40
%A Morais, Laryssa Alvarenga de,
%A Ometto, Jean Pierre Henry Balbaud,
%A Nascimento, Victor Fernandez,
%@affiliation Universidade Estadual Paulista (UNESP)
%@affiliation Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
%@affiliation Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
%@electronicmailaddress laryssamorais14@gmail.com
%@electronicmailaddress jean.ometto@inpe.br
%@electronicmailaddress victor.nascimento@inpe.br
%I Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
%C São José dos Campos
%K Resíduos Sólidos Urbanos, Sistema de Informação Geográfica, Roteirização.
%X A geração de resíduos sólidos urbanos (RSU) cresce à proporção que aumenta a população e o consumo, impactando diretamente o meio ambiente e a saúde pública. No Brasil, a geração de RSU aumentou 25% de 2012 a 2016. Para os mesmos anos, no estado de São Paulo, local de estudo da presente pesquisa, foram gerados 9.673.200 e 14.669.034 toneladas/ano, respectivamente. Totalizando um aumento de 51% na geração de RSU. Diante disso, cabe as gestões municipais implementar estratégias de curto, médio e longo prazo que permitam controlar e gerenciar, principalmente, os sistemas de serviços de transporte, coleta e disposição final dos resíduos. A maior parte dos gastos envolvidos no sistema de gestão de RSU são com as operações de coleta e transporte. Porém, estas operações vêm ganhando enormes benefícios com a utilização de Sistemas de Informação Geográficas (SIG). Este trabalho utiliza SIG aplicado a roteirização do transporte de RSU para os anos de 2012 a 2016, no qual foi calculado em uma escala regional para os 645 municípios do estado de São Paulo a distância percorrida entre os centros urbanos dos municípios paulistas e os seus respectivos locais de disposição final dos RSU. Os resultados encontrados demonstram que para os cinco anos em análise foram percorridos aproximadamente 417 milhões de quilômetros, que resultou em cerca de 136 mil toneladas de CO2 emitidas e um gasto de aproximadamente 299 milhões de reais.
%@language pt
%3 Laryssa Alvarenga de Morais.pdf
%O Bolsa PIBIC/INPE/CNPq


Close