Fechar
Metadados

@TechReport{SilvaBece:2015:VaSaEs,
               author = "Silva, Renata Galv{\~a}o Neves da and Becerra, Jorge Alberto 
                         Bustamante",
                title = "Variabilidade sazonal e espacial de tipos funcionais de plantas 
                         para modelagem de biosfera na regi{\~a}o de transi{\c{c}}{\~a}o 
                         Amaz{\^o}nia-Cerrado",
          institution = "Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais",
                 year = "2015",
                 type = "RPQ",
               number = "INPE-17629-RPQ/913",
              address = "S{\~a}o Jos{\'e} dos Campos",
             keywords = "sensoriamento remoto, EVI, sazonalidade da vegeta{\c{c}}{\~a}o, 
                         Amaz{\^o}nia, Cerrado.",
             abstract = "Regi{\~o}es de transi{\c{c}}{\~a}o como a Amaz{\^o}nia e 
                         Cerrado s{\~a}o fundamentais para a compreens{\~a}o da 
                         influ{\^e}ncia de vari{\'a}veis ambientais na 
                         distribui{\c{c}}{\~a}o dos principais tipos de 
                         vegeta{\c{c}}{\~a}o que comp{\~o}em os diferentes biomas ao 
                         longo do tempo. O objetivo geral do trabalho foi analisar a 
                         din{\^a}mica sazonal da vegeta{\c{c}}{\~a}o por meio de dados 
                         de sensoriamento remoto, caracterizando os estratos de 
                         vegeta{\c{c}}{\~a}o neste ec{\'o}tono e sua rela{\c{c}}{\~a}o 
                         com fator ambiental, tal como precipita{\c{c}}{\~a}o na 
                         regi{\~a}o de transi{\c{c}}{\~a}o Amaz{\^o}nia-Cerrado. Foram 
                         distribu{\'{\i}}das 20 amostras, contendo 100 pixels cada uma, 
                         ao longo do ec{\'o}tono Amaz{\^o}nia-Cerrado, dentro de unidades 
                         de conserva{\c{c}}{\~a}o, onde atrav{\'e}s do {\'{\i}}ndice 
                         de vegeta{\c{c}}{\~a}o (EVI) do produto MOD13A2 
                         (resolu{\c{c}}{\~a}o espacial de 1Km) e da 
                         precipita{\c{c}}{\~a}o do produto 3B43 (TRMM), para o 
                         per{\'{\i}}odo de 2000 a 2013, foram analisadas a sazonalidade e 
                         din{\^a}mica temporal da vegeta{\c{c}}{\~a}o e 
                         precipita{\c{c}}{\~a}o. Com ajustes realizados no software 
                         TIMESAT para a s{\'e}rie temporal, foram extra{\'{\i}}das para 
                         as 20 amostras as m{\'e}tricas m{\'a}ximo, amplitude e 
                         integral-L, na qual atrav{\'e}s da m{\'e}trica m{\'a}ximo do 
                         {\'{\i}}ndice de vegeta{\c{c}}{\~a}o, por meio de 
                         c{\'a}lculos para defini{\c{c}}{\~a}o dos limiares anuais, foi 
                         feita a estratifica{\c{c}}{\~a}o da vegeta{\c{c}}{\~a}o em 
                         tr{\^e}s grupos. Foram realizadas tamb{\'e}m an{\'a}lises de 
                         correla{\c{c}}{\~o}es e de agrupamento entre os grupos. A 
                         vegeta{\c{c}}{\~a}o e a precipita{\c{c}}{\~a}o nas 20 amostras 
                         apresentaram forte correla{\c{c}}{\~a}o entre os valores de 
                         m{\'a}ximo (0,86). Entre os tr{\^e}s grupos, o valor da mediana 
                         da m{\'e}trica amplitude, que indica o grau de sazonalidade, foi 
                         maior no grupo 1, com 1889,7, e oscilou pouco entre os grupos 2 e 
                         3, com valores 1526,6 e 1543,8, respectivamente. A m{\'e}trica 
                         integral-L, que mede o acumulado do {\'{\i}}ndice de 
                         vegeta{\c{c}}{\~a}o nos ciclos de crescimento, teve valores de 
                         medianas relativamente aproximados nos grupos 1 (86808) e 2 
                         (83379,2), e no grupo 3 os valores mais baixos (57655,6). As 
                         anomalias interanuais entre os tr{\^e}s grupos e m{\'e}tricas 
                         analisadas mostrou-se com alto grau de variabilidade, sendo que 
                         apenas alguns anos estiveram contidos dentro da faixa de 
                         varia{\c{c}}{\~a}o normal (5% positivo e negativo). As 
                         an{\'a}lises de correla{\c{c}}{\~o}es entre as m{\'e}tricas 
                         analisadas (m{\'a}ximo, amplitude e integral-L) e entre os anos 
                         (ciclos de crescimento), indicam que os grupos s{\~a}o bem 
                         heterog{\^e}neos e que n{\~a}o apresentam uma 
                         rela{\c{c}}{\~a}o linear entre as vari{\'a}veis, onde foi 
                         observado que o grupo 3 teve uma correla{\c{c}}{\~a}o negativa 
                         significativa entre a amplitude e m{\'a}ximo, e uma 
                         correla{\c{c}}{\~a}o positiva significativa entre m{\'a}ximo e 
                         integral ao longo dos ciclos. De acordo com os resultados 
                         analisados no trabalho, a vegeta{\c{c}}{\~a}o na regi{\~a}o de 
                         transi{\c{c}}{\~a}o Amaz{\^o}nia-Cerrado mostrou uma grande 
                         heterogeneidade (variabilidade) em sua composi{\c{c}}{\~a}o.",
          affiliation = "{Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)} and {Instituto 
                         Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)}",
           copyholder = "SID/SCD",
             language = "pt",
                pages = "27",
                  ibi = "8JMKD3MGP3W34P/3KP36L8",
                  url = "http://urlib.net/rep/8JMKD3MGP3W34P/3KP36L8",
           targetfile = "publicacao.pdf",
        urlaccessdate = "29 nov. 2020"
}


Fechar