Fechar
Metadados

@InProceedings{LemesOliv:2016:AnTrUm,
               author = "Lemes, Murilo da Costa Ruv and Oliveira, Gilvan Sampaio de",
          affiliation = "{Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)} and {Instituto 
                         Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)}",
                title = "An{\'a}lise do transporte de umidade da amaz{\^o}nia para o 
                         sudeste do brasil durante o ver{\~a}o austral (djf)",
                 year = "2016",
         organization = "Semin{\'a}rio de Inicia{\c{c}}{\~a}o Cient{\'{\i}}fica e 
                         Inicia{\c{c}}{\~a}o em Desenvolvimento Tecnol{\'o}gico e 
                         Inova{\c{c}}{\~a}o (SICINPE)",
                 note = "{Bolsa PIBIC/INPE/CNPq}",
             abstract = "Nos ver{\~o}es de 2013-2014 e 2014-2015 a regi{\~a}o Sudeste do 
                         Brasil passou por um per{\'{\i}}odo de grande estiagem. Ao 
                         estudar o transporte de umidade da regi{\~a}o amaz{\^o}nica para 
                         o Sul e Sudeste do Brasil pode-se notar que h{\'a} uma grande 
                         correla{\c{c}}{\~a}o entre ambos, principalmente na 
                         esta{\c{c}}{\~a}o chuvosa (DJF), mesmo considerando que entre o 
                         final de novembro at{\'e} o final de fevereiro a principal 
                         atividade convectiva sobre o pa{\'{\i}}s, est{\'a} interligada 
                         a uma banda de nebulosidade com orienta{\c{c}}{\~a}o NO/SE ao 
                         oceano Atl{\^a}ntico adjacente, sendo assim chamado de Zona de 
                         Converg{\^e}ncia do Atl{\^a}ntico Sul (ZCAS). Al{\'e}m da ZCAS, 
                         outro fator importante para a ocorr{\^e}ncia de 
                         precipita{\c{c}}{\~a}o na Regi{\~a}o Sudeste {\'e} a passagem 
                         de sistemas frontais. Em {\'e}poca de ZCAS observa-se um intenso 
                         jato de baixos n{\'{\i}}veis (JBN) transportando umidade 
                         tropical oriunda do Atl{\^a}ntico e Amaz{\^o}nia para os 
                         subtr{\'o}picos, gerando converg{\^e}ncia do fluxo de umidade e 
                         precipita{\c{c}}{\~a}o no Amazonas (BR), sudeste e centro, 
                         enquanto que diverg{\^e}ncia {\'e} observada no leste do Brasil, 
                         Nordeste da Argentina, Paraguai, sul da Bol{\'{\i}}via e norte 
                         do Chile, devido ao enfraquecimento do transporte de umidade para 
                         a bacia do Prata. Foi avaliado nos {\'u}ltimos 36 anos 
                         (1979-2015) o comportamento do transporte de umidade em anos muito 
                         chuvosos e muito secos na Regi{\~a}o Sudeste do Brasil, com 
                         {\^e}nfase nos {\'u}ltimos ver{\~o}es: 2013-2014 e 2014-2015, 
                         que foram marcados por intensa estiagem, principalmente no estado 
                         de S{\~a}o Paulo. Tamb{\'e}m foi analisado o comportamento desse 
                         transporte de umidade quando h{\'a} a presen{\c{c}}a do ENOS (El 
                         Niņa-Oscila{\c{c}}{\~a}o Sul) e em anos normais, por{\'e}m, 
                         ambos voltados para o ver{\~a}o austral (DJF).",
  conference-location = "S{\~a}o Jos{\'e} dos Campos, SP",
      conference-year = "25-26 jul.",
             language = "pt",
           targetfile = "Lemes_analise.pdf",
        urlaccessdate = "27 nov. 2020"
}


Fechar