Fechar
Metadados

@InProceedings{GavaSansVasc:2017:ReAOs,
               author = "Gava, Maria L{\'{\i}}via Lins Mattos and Sansigolo, Cl{\'o}vis 
                         Angeli and Vasconcellos, Fernanda Cerqueira",
          affiliation = "{Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)} and {Instituto 
                         Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)} and {Universidade Federal 
                         do Rio de Janeiro (UFRJ)}",
                title = "Rela{\c{c}}{\~a}o entre a oscila{\c{c}}{\~a}o quase-bienal e o 
                         modo anular sul",
                 year = "2017",
         organization = "Semin{\'a}rio de Inicia{\c{c}}{\~a}o Cient{\'{\i}}fica e 
                         Inicia{\c{c}}{\~a}o em Desenvolvimento Tecnol{\'o}gico e 
                         Inova{\c{c}}{\~a}o (SICINPE)",
                 note = "{Bolsa PIBIC/INPE/CNPq}",
             abstract = "As oscila{\c{c}}{\~o}es Quase-Bienal (QBO) e Ant{\'a}rtica 
                         (AAO) s{\~a}o fen{\^o}menos j{\'a} bem descritos na literatura. 
                         A QBO {\'e} caracterizada pela varia{\c{c}}{\~a}o na 
                         dire{\c{c}}{\~a}o leste-oeste do vento zonal na estratosfera 
                         tropical. Ela possui um per{\'{\i}}odo m{\'e}dio de 28 meses, 
                         em que a fase Leste {\'e} marcada por ventos de leste enquanto a 
                         fase Oeste apresenta ventos de oeste. Essa Oscila{\c{c}}{\~a}o 
                         tem como caracter{\'{\i}}stica se propagar para baixo na 
                         estratosfera com o tempo, e possuir a fase Leste mais intensa que 
                         a Oeste. A AAO {\'e} um fen{\^o}meno que acontece nos 
                         extratr{\'o}picos do Hemisf{\'e}rio Sul. Essa 
                         oscila{\c{c}}{\~a}o apresenta-se como uma gangorra de massa 
                         atmosf{\'e}rica entre latitudes m{\'e}dias e altas. Durante a 
                         fase positiva (negativa) da AAO, verificam-se anomalias positivas 
                         (negativas) de press{\~a}o sobre as latitudes m{\'e}dias, e 
                         anomalias negativas (positivas) sobre latitudes altas. A AAO 
                         est{\'a} presente durante todo o ano na troposfera, e atinge sua 
                         fase ativa durante o m{\^e}s de novembro, quando ocorre seu 
                         m{\'a}ximo na estratosfera. Apesar da QBO ser um fen{\^o}meno 
                         tropical, estudos pr{\'e}vios mostram que ela influ{\^e}ncia 
                         tamb{\'e}m os extratr{\'o}picos. Neste trabalho procuramos 
                         analisar a poss{\'{\i}}vel rela{\c{c}}{\~a}o entre as fases da 
                         QBO e as fases da AAO. Para isso, foram calculados os 
                         {\'{\i}}ndices da QBO e da AAO, este {\'u}ltimo para 
                         v{\'a}rios n{\'{\i}}veis, utilizando os dados da Rean{\'a}lise 
                         Era-Interim, para o per{\'{\i}}odo de janeiro de 1981 a dezembro 
                         de 2010. O {\'{\i}}ndice da AAO foi calculado a partir da 1 EOF 
                         de anomalia de altura geopotencial entre 30-90S. Essa 
                         metodologia difere da regi{\~a}o tipicamente utilizada na 
                         literatura (20-90S), com o objetivo de excluir a influ{\^e}ncia 
                         tropical na EOF. Posteriormente foram confeccionadas tabelas de 
                         conting{\^e}ncia a fim de avaliar o comportamento da AAO de 
                         acordo com as fases da QBO. E tamb{\'e}m compostos das anomalias 
                         de altura geopotencial utilizando os meses em que ocorreram 
                         eventos extremos da QBO (com uma defasagem de tr{\^e}s meses) 
                         para verificar se os resultados das tabelas se repetiam durante os 
                         eventos extremos. Atrav{\'e}s das tabelas verificamos que 
                         predominantemente a fase negativa (positiva) da AAO {\'e} mais 
                         frequente durante a fase Leste (Oeste) da QBO. No entanto os 
                         compostos n{\~a}o apresentam esse comportamento, no caso dos 
                         compostos, a rela{\c{c}}{\~a}o entre as fases das 
                         oscila{\c{c}}{\~o}es varia de m{\^e}s para m{\^e}s.",
  conference-location = "S{\~a}o Jos{\'e} dos Campos, SP",
      conference-year = "25-26 jul.",
             language = "pt",
           targetfile = "Gava_relacao.pdf",
        urlaccessdate = "01 dez. 2020"
}


Fechar