Fechar
Metadados

@InProceedings{PizzocheroCavaVasc:2017:ImMoAn,
               author = "Pizzochero, Renan Martins and Cavalcanti, Iracema Fonseca de 
                         Albuquerque and Vasconcellos, Fernanda Cerqueira",
          affiliation = "{Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)} and {Instituto 
                         Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)} and {Universidade Federal 
                         do Rio de Janeiro (UFRJ)}",
                title = "Impacto do modo anular sul na am{\'e}rica do sul",
                 year = "2017",
         organization = "Semin{\'a}rio de Inicia{\c{c}}{\~a}o Cient{\'{\i}}fica e 
                         Inicia{\c{c}}{\~a}o em Desenvolvimento Tecnol{\'o}gico e 
                         Inova{\c{c}}{\~a}o (SICINPE)",
                 note = "{Bolsa PIBIC/INPE/CNPq}",
             abstract = "As geadas consistem no dep{\'o}sito de gelo cristalino na 
                         superf{\'{\i}}cie do solo, das plantas e dos objetos, e que se 
                         formam de maneira semelhante ao orvalho, mas com temperaturas 
                         iguais ou inferiores {\`a} de congelamento. Trabalhos 
                         pr{\'e}vios mostraram uma rela{\c{c}}{\~a}o do Modo Anular Sul 
                         (SAM) e do El Nio-Oscila{\c{c}}{\~a}o Sul (ENOS) com a 
                         temperatura do ar e precipita{\c{c}}{\~a}o na Am{\'e}rica do 
                         Sul e tamb{\'e}m com o avan{\c{c}}o de sistemas transientes pelo 
                         continente. Entretanto, a influ{\^e}ncia desses fen{\^o}menos na 
                         ocorr{\^e}ncia de geadas ainda {\'e} pouco estudada. O objetivo 
                         desse trabalho foi analisar, estatisticamente, a influ{\^e}ncia 
                         do SAM com e sem ocorr{\^e}ncia do ENOS na intensidade e 
                         frequ{\^e}ncia de geadas na Regi{\~a}o Sul do Brasil 
                         (47W-57W/24S-34S). Para contabilizar as geadas, foram 
                         utilizados dados de temperatura a 2 metros, {\`a}s 06Z, da 
                         Rean{\'a}lise ERA-Interim, com resolu{\c{c}}{\~a}o de 0,5 x 
                         0,5. Estabeleceu-se os seguintes limiares para classificar as 
                         geadas, de acordo com a sua intensidade: pontos de grade com 
                         temperatura a 2 m entre 0C a 2C, inclusive, geada fraca; de -2C 
                         a 0C (exclusive), geada moderada; abaixo de -2C, geada forte. O 
                         per{\'{\i}}odo utilizado no estudo compreende os meses de maio a 
                         setembro, dos anos de 1981 a 2010. O {\'{\i}}ndice SAM foi 
                         calculado a partir da Fun{\c{c}}{\~a}o Ortogonal 
                         Emp{\'{\i}}rica EOF, da anomalia de altura geopotencial em 700 
                         hPA, entre 30-90S. Os anos de ENOS (Nio 3.4) foram obtidos 
                         atrav{\'e}s do Climate Prediction Center - National Centers for 
                         Enviromental Prediction - National Oceanic and Atmospheric 
                         Administration (CPC/NCEP/NOAA). A rela{\c{c}}{\~a}o da 
                         ocorr{\^e}ncia e intensidade da geada com o SAM e ENOS mostrou-se 
                         bastante dependente do m{\^e}s analisado. Observou-se que durante 
                         o m{\^e}s de maio, para geadas moderadas, e durante os meses de 
                         junho e setembro, para geadas fracas e moderadas, houve maior 
                         frequ{\^e}ncia de geadas em anos com atua{\c{c}}{\~a}o conjunta 
                         de SAM negativo e El Nio (EN). As geadas fracas durante o 
                         m{\^e}s de maio tamb{\'e}m tiveram maior ocorr{\^e}ncia em anos 
                         de SAM negativo, por{\'e}m com ocorr{\^e}ncia conjunta com a La 
                         Nia (LN), embora apresente quantidade similar a anos de SAM 
                         negativo com EN. N{\~a}o houve registro de geadas fortes em maio 
                         e setembro, enquanto, em junho, observou-se uma maior 
                         frequ{\^e}ncia de geadas fortes nos anos de SAM negativo com ENOS 
                         neutro (N). Julho {\'e} o m{\^e}s em que observou-se maior 
                         frequ{\^e}ncia de geadas de todas as intensidades, com destaque 
                         para anos com simultaneidade de SAM negativo e N. Em agosto, 
                         {\'e} not{\'o}ria a diminui{\c{c}}{\~a}o de ocorr{\^e}ncia de 
                         geadas em rela{\c{c}}{\~a}o ao m{\^e}s anterior e a 
                         rela{\c{c}}{\~a}o com ENOS e SAM apresentou resultados distintos 
                         dos meses anteriores: para geadas fracas, a maior frequ{\^e}ncia 
                         ocorre em anos de SAM positivo com LN e para geadas moderadas e 
                         fortes, SAM positivo com EN.",
  conference-location = "S{\~a}o Jos{\'e} dos Campos, SP",
      conference-year = "25-26 jul.",
             language = "pt",
           targetfile = "Pizzochero_impacto.pdf",
        urlaccessdate = "01 dez. 2020"
}


Fechar