Fechar
Metadados

Tipo da ReferênciaJournal Article
Identificador8JMKD3MGP3W34R/3S76M98
Repositóriosid.inpe.br/mtc-m21c/2018/11.09.16.04   (acesso restrito)
Metadadossid.inpe.br/mtc-m21c/2018/11.09.16.04.19
Sitemtc-m21c.sid.inpe.br
ISSN2179-6858
Código do Detentorisadg {BR SPINPE} ibi 8JMKD3MGPCW/3DT298S
Chave de CitaçãoOliveiraSouBarSanAlm:2018:DiCoFe
Autor1 Oliveira, Leidiane Leão de
2 Sousa, Clodoaldo
3 Barreto, Naurinete de Jesus da Costa
4 Santos, Gedinara Paiva dos
5 Almeida, Rodolfo Maduro
Grupo1
2
3 CGCEA-CGCEA-INPE-MCTIC-GOV-BR
Afiliação1 Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA)
2 Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA)
3 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
4 Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA)
5 Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA)
Endereço de e-Mail do Autor1
2
3 netebarreto@gmail.com
TítuloIlha de calor urbana: diagnóstico como ferramenta de gestão ambiental urbana para a cidade de Santarém - PA
RevistaRevista Ibero-Americana de Ciência Ambientais
Ano2018
Volume9
Número6
ResumoEstudos sobre o clima urbano nem sempre estão presentes nos instrumentos legais de planejamento, limitando-se muitas vezes à climatologia regional. É o caso do Plano Diretor e de arborização de Santarém, que não leva em consideração dados meteorológicos. A hipótese central deste trabalho é que, com a expansão da malha urbana na região Santarém-Curuá-Una e Santarém-Alter do Chão, o gradiente de temperatura entre a área urbanizada e seus entornos tende a aumentar provocando a formação/intensificação de Ilhas de Calor Urbana e impactos no conforto ambiental da população. O objetivo desta pesquisa foi o analisar as variações microclimáticas nas escalas espaço-temporal e a identificação de Ilhas de Calor Urbana ICU, usando dados de superfície, em Santarém-PA. Esta cidade é a terceira maior do estado, tanto em dimensões territoriais como em população. A temperatura e a umidade do ar foram medidas ao longo de dois transectos, utilizando-se de termohigrômetro digital, totalizando 31 pontos de coleta. As medições foram efetuadas nos dias 28 e 29 de janeiro de 2016, entre 09:00 h e 21:00 h. O estudo concluiu que Santarém apresenta elevadas temperaturas ao longo do dia e diferenças significativas de temperatura entre locais com diferentes concentrações de construções e pavimentação, ficando comprovada a formação de Ilhas de Calor. Também podemos destacar que o padrão de variação espacial de temperatura do ar e de umidade relativa evidencia que a cidade de Santarém já configura variação termo-higrométrica de centros urbanos, mesmo tendo proximidade com rios, igarapés e florestas. Na região de Santarém-Alter do Chão, a temperatura da área rural foi menor quando comparada à urbana, o que resulta em formação de Ilha de Calor Urbana, com intensidade forte e muito forte em todos os horários analisados. Isso implica em uma maior atenção de políticas públicas voltadas para esta área, visto que na Minuta do Projeto de Lei de Revisão do Plano Diretor de Santarém (2017) esta área é de expansão urbana. Recomenda-se que sejam desenvolvidas políticas públicas de arborização e que as licenças para novos loteamentos e ordenamentos insiram áreas verdes em seus projetos, assim como políticas voltadas à manutenção e à remediação das áreas de proteção permanente ao longo dos igarapés e dos lagos inseridos nesta área. Há grandes chances de que a intensidade da Ilha de Calor Urbana aumente e impacte negativamente o conforto ambiental da população.
NotasEdição especial do Congresso de Gestão Ambiental do Baixo Amazonas (CONGABA0
Idiomapt
Tipo de Trabalhoconference paper
Tipo SecundárioPRE PN
DivulgaçãoPORTALCAPES
AreaCEA
Nota SecundáriaB2_INTERDISCIPLINAR B3_GEOGRAFIA B3_ADMINISTRAÇÃO,_CIÊNCIAS_CONTÁBEIS_E_TURISMO B4_ENGENHARIAS_III B5_ENSINO B5_ENGENHARIAS_I B5_CIÊNCIAS_AMBIENTAIS B5_CIÊNCIAS_AGRÁRIAS_I B5_BIODIVERSIDADE
Nota TerciáriaTrabalho não Vinculado à Tese/Dissertação
Tamanho1687 KiB
Número de Arquivos1
Arquivo AlvoOliveira_ilha.pdf
Última Atualização2020:09.16.14.06.59 urlib.net/www/2017/11.22.19.04 simone
Última Atualização dos Metadados2020:09.16.14.07.00 urlib.net/www/2017/11.22.19.04 simone {D 2018}
Estágio do Documentoconcluido
É a matriz ou uma cópia?é a matriz
e-Mail (login)simone
Grupo de Usuáriosself-uploading-INPE-MCTI-GOV-BR
simone
Grupo de Leitoresadministrator
simone
Visibilidadeshown
Transferível1
Acervo Hospedeirourlib.net/www/2017/11.22.19.04
Tipo do ConteudoExternal Contribution
Estágio do Documentonot transferred
Tipo de Versãopublisher
Permissão de Leituradeny from all and allow from 150.163
Unidades Imediatamente Superiores8JMKD3MGPCW/3EU2FR5
Conteúdo da Pasta sourcenão têm arquivos
Conteúdo da Pasta agreement
agreement.html 09/11/2018 14:04 1.0 KiB 
Histórico2018-11-09 16:04:54 :: simone -> administrator :: 2018
2019-01-14 17:06:38 :: administrator -> simone :: 2018
Campos Vaziosalternatejournal archivingpolicy archivist callnumber copyholder copyright creatorhistory descriptionlevel doi e-mailaddress format isbn keywords label lineage mark mirrorrepository month nextedition orcid pages parameterlist parentrepositories previousedition previouslowerunit progress project resumeid rightsholder secondarydate secondarykey session shorttitle sponsor subject tertiarytype url
Data de Acesso18 set. 2020

Fechar