Fechar
Metadados

@InProceedings{SilvaAlvePadiSilv:2018:PeCiRa,
               author = "Silva, Graziela Belmira Dias da and Alves, Livia Ribeiro and 
                         Padilha, Ant{\^o}nio Lopes and Silva, Ligia Alves da",
          affiliation = "{Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)} and {Instituto 
                         Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)} and {Instituto Nacional de 
                         Pesquisas Espaciais (INPE)} and {Instituto Nacional de Pesquisas 
                         Espaciais (INPE)}",
                title = "Perdas no cintur{\~a}o de radia{\c{c}}{\~a}o externo 
                         relacionadas com a passagem de regi{\~o}es corrotantes de 
                         intera{\c{c}}{\~a}o",
                 year = "2018",
         organization = "Simp{\'o}sio Brasileiro de Geof{\'{\i}}sica Espacial e 
                         Aeronomia, 7. (SBGEA)",
             abstract = "Os feixes de vento solar r{\'a}pido est{\~a}o entre as 
                         principais estruturas solares capazes de afetar o fluxo de 
                         el{\'e}trons do cintur{\~a}o de radia{\c{c}}{\~a}o externo. 
                         Durante as fases descendente e de m{\'{\i}}nimo do ciclo solar, 
                         eles s{\~a}o frequentemente precedidos de regi{\~o}es 
                         corrotantes de intera{\c{c}}{\~a}o (as CIRs). CIRs s{\~a}o 
                         regi{\~o}es de compress{\~a}o formadas devido {\`a} 
                         intera{\c{c}}{\~a}o entre os feixes de vento solar r{\'a}pido e 
                         lento provenientes, respectivamente, de buracos coronais e de 
                         streamer belt regions. Trata-se de estruturas 
                         interplanet{\'a}rias recorrentes, conhecidas por modularem a 
                         intensidade de raios c{\'o}smicos na heliosfera, bem como a 
                         atividade geomagn{\'e}tica. O presente trabalho pretende, desta 
                         forma, analisar como CIRs est{\~a}o relacionadas com a perda de 
                         el{\'e}trons relativ{\'{\i}}sticos e 
                         ultra-relativ{\'{\i}}sticos do cintur{\~a}o externo, e se esta 
                         {\'e} uma caracter{\'{\i}}stica recorrente imposta pelas CIRs a 
                         tal popula{\c{c}}{\~a}o de part{\'{\i}}culas. Para tanto, 
                         investigou-se a variabilidade do fluxo de el{\'e}trons durante 
                         eventos recorrentes de CIRs ocorridos entre os anos de 2016 e 
                         2018, per{\'{\i}}odo caracterizado por baixa atividade solar. A 
                         metodologia adotada incluiu a identifica{\c{c}}{\~a}o das CIRs 
                         por meio da observa{\c{c}}{\~a}o simult{\^a}nea de 
                         par{\^a}metros do meio interplanet{\'a}rio obtidos pelo 
                         sat{\'e}lite ACE, e dos eventos de perda no cintur{\~a}o por 
                         meio da observa{\c{c}}{\~a}o do fluxo de el{\'e}trons 
                         relativ{\'{\i}}sticos e ultra-relativ{\'{\i}}sticos obtido com 
                         os dados das sondas Van Allen A e B para a {\'e}poca. Os 
                         resultados preliminares mostram que foram observadas 46 CIRs entre 
                         os anos 2016-2018, e que em m{\'e}dia, essas estruturas recorrem 
                         por 4 rota{\c{c}}{\~o}es solares. Em 54% dos casos observa-se 
                         uma diminui{\c{c}}{\~a}o do fluxo de el{\'e}trons poucas horas 
                         ap{\'o}s a chegada da CIR e, na maior parte deles, um aumento do 
                         fluxo cerca de 1-2 dias depois. Ainda verifica-se a 
                         ocorr{\^e}ncia de ondas ULF, na faixa de Pc3-5, em todos os 
                         eventos de perda analisados, cuja intensifica{\c{c}}{\~a}o na 
                         atividade de ondas {\'e} concomitante {\`a} 
                         diminui{\c{c}}{\~a}o do fluxo de el{\'e}trons observada no 
                         cintur{\~a}o. Neste sentido, ser{\'a} verificado como os 
                         mecanismos de magnetopause shadowing e de difus{\~a}o radial 
                         causada pela intera{\c{c}}{\~a}o ressonante 
                         ondapart{\'{\i}}cula envolvendo o movimento de deriva das 
                         part{\'{\i}}culas e ondas ULF contribu{\'{\i}}ram para a perda 
                         final de el{\'e}trons do cintur{\~a}o nos eventos 
                         considerados.",
  conference-location = "Santa Maria, RS",
      conference-year = "05-09 nov",
             language = "pt",
           targetfile = "page-47.pdf",
        urlaccessdate = "28 nov. 2020"
}


Fechar