Fechar
Metadados

@TechReport{ConceiçãoKamp:2017:DiPoPa,
               author = "Concei{\c{c}}{\~a}o, Mariana Cavalcanti da and Kampel, Silvana 
                         Amaral",
                title = "Distribui{\c{c}}{\~a}o potencial de palmeiras (Arecaceae) no 
                         estado de S{\~a}o Paulo em cen{\'a}rios de aquecimento global",
          institution = "Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais",
                 year = "2017",
                 type = "RPQ",
              address = "S{\~a}o Jos{\'e} dos Campos",
                 note = "{Bolsa PIBIC/INPE/CNPq}",
             keywords = "Arecaceae. Maxent. Mata Atl{\^a}ntica. Cerrado. Mudan{\c{c}}as 
                         Clim{\'a}ticas.",
             abstract = "As palmeiras s{\~a}o os principais representantes da flora 
                         tropical, e atuam como importantes esp{\'e}cies-chave na 
                         manuten{\c{c}}{\~a}o dos ecossistemas onde habitam, estando em 
                         praticamente todos os biomas brasileiros. Tendo em vista a 
                         import{\^a}ncia dessas esp{\'e}cies para a 
                         preserva{\c{c}}{\~a}o dos remanescentes florestais do Estado de 
                         S{\~a}o Paulo, esse trabalho teve como objetivo elaborar modelos 
                         da distribui{\c{c}}{\~a}o atual de palmeiras nativas do Estado 
                         de S{\~a}o Paulo e simular a distribui{\c{c}}{\~a}o destas 
                         esp{\'e}cies no pior cen{\'a}rio de mudan{\c{c}}as 
                         clim{\'a}ticas para o ano de 2050. Para a cria{\c{c}}{\~a}o 
                         desses modelos foi elaborado um banco de dados geogr{\'a}fico com 
                         pontos de ocorr{\^e}ncia das palmeiras nativas do Estado. 
                         Inicialmente essa base de dados foi criada a partir dos dados 
                         presentes no INCT Herb{\'a}rio Virtual da Flora e dos Fungos 
                         (http://inct.splink.org.br) e complementado com pontos oriundos de 
                         publica{\c{c}}{\~o}es e por duas expedi{\c{c}}{\~o}es a campo, 
                         para a coleta de pontos em locais onde se conhecia a 
                         ocorr{\^e}ncia das palmeiras, mas que n{\~a}o haviam pontos 
                         amostrados nos levantamentos anteriores. Com o banco de dados 
                         formado, realizou-se o processo de sele{\c{c}}{\~a}o das 
                         vari{\'a}veis ambientais relevantes para criar os modelos de 
                         distribui{\c{c}}{\~a}o atual das esp{\'e}cies que apresentaram 
                         no m{\'{\i}}nimo dez pontos de ocorr{\^e}ncia com coordenadas 
                         geogr{\'a}ficas. As vari{\'a}veis de temperatura 
                         (m{\'{\i}}nima, m{\'e}dia e m{\'a}xima), 
                         precipita{\c{c}}{\~a}o, bioclim{\'a}ticas, d{\'e}ficit 
                         h{\'{\i}}drico altitude, exposi{\c{c}}{\~a}o, dist{\^a}ncia 
                         vertical em rela{\c{c}}{\~a}o {\`a} drenagem mais pr{\'o}xima 
                         (HAND) e solo foram obtidas pelo portal AMBDATA, e os testes foram 
                         realizados no algoritmo Maxent 3.3.3k, cujas vari{\'a}veis mais 
                         relevantes no teste de Jacknife foram aplicadas em um novo modelo 
                         com 50 intera{\c{c}}{\~o}es. Das 33 esp{\'e}cies nativas do 
                         Estado, somente 19 apresentaram o n{\'u}mero m{\'{\i}}nimo de 
                         coordenadas vi{\'a}veis para a modelagem, e no total se obteve 
                         685 pontos de ocorr{\^e}ncia. Os modelos foram analisados junto 
                         {\`a} especialista de palmeiras, e apresentaram resultados 
                         coerentes com a distribui{\c{c}}{\~a}o conhecida das 
                         esp{\'e}cies, criando-se ent{\~a}o mapas representando o nicho 
                         realizado dessas palmeiras. Os modelos de distribui{\c{c}}{\~a}o 
                         atual foram projetados para o pior cen{\'a}rio do IPCC (WGII 
                         AR5), com simula{\c{c}}{\~o}es das condi{\c{c}}{\~o}es de 
                         emiss{\~a}o de CO2 para o ano de 2050, no qual se observou a 
                         perda na {\'a}rea de distribui{\c{c}}{\~a}o de todas as 
                         esp{\'e}cies, incluindo chances de haver o desaparecimento de 
                         algumas palmeiras do estado. Conclui-se que as palmeiras s{\~a}o 
                         esp{\'e}cies vulner{\'a}veis {\`a}s mudan{\c{c}}as 
                         clim{\'a}ticas no futuro, principalmente aquelas com 
                         distribui{\c{c}}{\~a}o restrita, sendo importante a tomada de 
                         medidas para a conserva{\c{c}}{\~a}o dessas esp{\'e}cies e 
                         consequentemente, de seus biomas de origem.",
          affiliation = "{Universidade de Taubat{\'e} (UNITAU)} and {Instituto Nacional de 
                         Pesquisas Espaciais (INPE)}",
             language = "pt",
                pages = "38",
                  ibi = "8JMKD3MGP3W34R/42K7GNS",
                  url = "http://urlib.net/rep/8JMKD3MGP3W34R/42K7GNS",
           targetfile = "conceicao_distribuicao.pdf",
        urlaccessdate = "23 jan. 2021"
}


Fechar