Fechar
Metadados

@TechReport{GiongoBage:2017:EsOnGr,
               author = "Giongo, Gabriel Augusto and Bageston, Jos{\'e} Valentin",
                title = "Estudo das ondas de gravidade de m{\'e}dia escala observadas na 
                         Esta{\c{c}}{\~a}o Antartica Comandante Ferraz (EACF) e no 
                         Brasil",
          institution = "Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais",
                 year = "2017",
                 type = "RPQ",
              address = "S{\~a}o Jos{\'e} dos Campos",
                 note = "{Bolsa PIBIC/INPE/CNPq}",
             keywords = "ondas de gravidade, Esta{\c{c}}{\~a}o Ant{\'a}rtica Comandante 
                         Ferraz.",
             abstract = "O presente relat{\'o}rio apresenta as atividades desenvolvidas 
                         pelo bolsista Gabriel Augusto Giongo, acad{\^e}mico do curso de 
                         F{\'{\i}}sica Bacharelado, da Universidade Federal de Santa 
                         Maria UFSM, durante o per{\'{\i}}odo de Agosto de 2015 a Julho 
                         de 2017, no Projeto de Pesquisa: Estudo Das Ondas De Gravidade De 
                         M{\'e}dia Escala Observadas Na Esta{\c{c}}{\~a}o Ant{\'a}rtica 
                         Comandante Ferraz (EACF) e No Brasil. O objetivo deste trabalho 
                         {\'e} o estudo dos eventos de ondas de gravidade 
                         atmosf{\'e}ricas de m{\'e}dia e pequena escala, assim como a 
                         an{\'a}lise, caracteriza{\c{c}}{\~a}o e 
                         classifica{\c{c}}{\~a}o das mesmas, de acordo com seus 
                         par{\^a}metros f{\'{\i}}sicos (comprimento de onda, velocidade 
                         de fase, amplitude e dire{\c{c}}{\~a}o de 
                         propaga{\c{c}}{\~a}o), para os anos 2014, 2015 e 2016. Para a 
                         identifica{\c{c}}{\~a}o e an{\'a}lise das ondas foram 
                         utilizados dados obtidos com um imageador all-sky instalado na 
                         Esta{\c{c}}{\~a}o Ant{\'a}rtica Comandante Ferraz (EACF). A 
                         an{\'a}lise dos eventos de onda foi feita utilizado programas 
                         computacionais desenvolvidos em IDL (Interactive Data Language), 
                         onde a t{\'e}cnica utilizada para extra{\c{c}}{\~a}o dos 
                         par{\^a}metros de onda {\'e} a An{\'a}lise de Fourier 
                         bidimensional (FFT-2D). As ondas de pequena escala observadas no 
                         ano de 2015 apresentaram comprimentos de onda variando entre 10 e 
                         50 km, per{\'{\i}}odos observados principalmente entre 5 e 15 
                         minutos e a velocidade abrangendo um grande intervalo, desde 5 a 
                         100 m/s, com concentra{\c{c}}{\~a}o principal entre 15 e 60 m/s. 
                         As dire{\c{c}}{\~o}es de propaga{\c{c}}{\~a}o das ondas foram 
                         em todos os quadrantes, mas com a maioria dos eventos 
                         propagando-se para noroeste e as ondas mais r{\'a}pidas para sul 
                         e leste. As ondas de m{\'e}dia escala observadas na EACF foram 
                         identificadas 146 ondas, que apresentaram as seguintes 
                         caracter{\'{\i}}sticas: 1) comprimento de onda horizontal 
                         variando desde aproximadamente 50 km at{\'e} pr{\'o}ximo de 500 
                         km, com maior ocorr{\^e}ncia de ondas entre 50 e 200 km; 2) 
                         per{\'{\i}}odo observado concentrando-se principalmente entre 15 
                         e 35 minutos; 3) velocidade de fase observada com 
                         varia{\c{c}}{\~a}o desde 20 a 200 m/s, com maior ocorr{\^e}ncia 
                         de 50 a 110 m/s. As dire{\c{c}}{\~o}es de propaga{\c{c}}{\~a}o 
                         foram bem vari{\'a}veis, com a maioria das ondas se propagando 
                         para nordeste, leste, sudeste e sul, enquanto que a minoria (25%) 
                         das ondas se propagou para sudoeste, oeste, nordeste e norte.",
          affiliation = "{Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)} and {Instituto 
                         Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)}",
             language = "pt",
                pages = "38",
                  ibi = "8JMKD3MGP3W34R/42KBLGL",
                  url = "http://urlib.net/rep/8JMKD3MGP3W34R/42KBLGL",
           targetfile = "giongo_estudo.pdf",
        urlaccessdate = "15 jan. 2021"
}


Fechar