Fechar
Metadados

@TechReport{SouzaFerrAzev:2009:FiDiNa,
               author = "Souza, Fernando Almeida de and Ferreira, Neiden{\^e}i Gomes and 
                         Azevedo, Adriana Faria",
                title = "Filmes de diamante nanocristalinos dopados com boro e 
                         nitrog{\^e}nio para aplica{\c{c}}{\~o}es em sensores 
                         eletroqu{\'{\i}}micos",
          institution = "Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais",
                 year = "2009",
                 type = "RPQ",
              address = "S{\~a}o Jos{\'e} dos Campos",
                 note = "{Bolsa PIBIC/INPE/CNPq}",
             keywords = "filmes de diamante, boro, nitrog{\^e}nio, sensores 
                         eletroqu{\'{\i}}micos.",
             abstract = "Este trabalho, iniciado em agosto de 2008 tem como objetivo obter 
                         um filme nanocristalino de diamante dopado e caracteriz{\'a}-lo 
                         quanto a morfologia da superf{\'{\i}}cie e as propriedades 
                         semi-condutoras, para aplica{\c{c}}{\~o}es em sensores 
                         eletroqu{\'{\i}}micos. A dopagem {\'e} feita com boro ou 
                         nitrog{\^e}nio, sendo o filme crescido sobre um substrato de 
                         sil{\'{\i}}cio, atrav{\'e}s do m{\'e}todo de 
                         deposi{\c{c}}{\~a}o qu{\'{\i}}mica a vapor, ativada por 
                         filamento quente para a s{\'{\i}}ntese de filmes de diamante a 
                         baixa press{\~a}o. O filme antes do crescimento passou por um 
                         processo de ranhura da superf{\'{\i}}cie com diamante 
                         particulado, onde fragmentos nanom{\'e}tricos deste alojam-se na 
                         superf{\'{\i}}cie sil{\'{\i}}cio. A mistura gasosa padr{\~a}o 
                         utilizada em ambos experimentos foi: metano, arg{\^o}nio e 
                         hidrog{\^e}nio. Para a dopagem com boro, a espessura do filme de 
                         nanodiamante obtido nas amostras foi proporcional ao tempo de 
                         crescimento, e conforme maior foi esse tempo houve uma 
                         diminui{\c{c}}{\~a}o dos aglomerados que deixou a 
                         superf{\'{\i}}cie mais plana. Todos os filmes apresentaram uma 
                         superf{\'{\i}}cie hidrof{\'{\i}}lica. Aglomerados de 
                         nanocristais, que apresentam maior quantidade de 
                         liga{\c{c}}{\~o}es spē no contorno dos gr{\~a}os e que 
                         favorecem as caracter{\'{\i}}sticas semi-condutoras, foram 
                         obtidos nos filmes crescidos por 6 horas. Este filme teve 
                         comportamento quase-revers{\'{\i}}vel, com uma \ΔEp = 900 
                         mV, mas ainda est{\'a} muito acima do ideal, que {\'e} em torno 
                         de 60 mV. A janela de potencial ficou em torno de 2,2 V, 
                         pr{\'o}ximo do valor encontrado na literatura que {\'e} 2,5 V. 
                         Vale ressaltar que a dopagem destes filmes ainda est{\'a} muito 
                         baixa, o que justifica este comportamento dos eletrodos, por isso, 
                         uma maior concentra{\c{c}}{\~a}o do dopante boro ir{\'a} 
                         garantir um comportamento semi-condutor ainda maior destas 
                         amostras. Estudos experimentais preliminares, utilizando pouca 
                         dopagem de nitrog{\^e}nio, mostraram que os filmes obtidos em 
                         temperaturas maiores tendem a grafitizar. Al{\'e}m disso, a 
                         influ{\^e}ncia da porcentagem de arg{\^o}nio na mistura gasosa 
                         est{\'a} relacionada diretamente com a estrutura e condutividade 
                         dos filmes. Os filmes obtidos com 75% vol. apresentam um espectro 
                         Raman caracter{\'{\i}}stico de nanodiamantes sem dopagem e 
                         n{\~a}o s{\~a}o condutores. J{\'a} os filmes com 90% vol. 
                         possuem os espectros de nano dopado com nitrog{\^e}nio similar ao 
                         observado na literatura, bem como uma boa condutividade. Da mesma 
                         forma que os filmes dopados com boro, ser{\'a} preciso aumentar a 
                         dopagem.",
          affiliation = "{} and {Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)} and 
                         {Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)}",
             language = "pt",
                pages = "32",
                  ibi = "8JMKD3MGP3W34R/42U93DB",
                  url = "http://urlib.net/rep/8JMKD3MGP3W34R/42U93DB",
           targetfile = "Fernando Almeida de Souza.pdf",
        urlaccessdate = "22 jan. 2021"
}


Fechar