Fechar
Metadados

@TechReport{LockMiraSchu:2006:MoHéPr,
               author = "Lock, Luzia Lux and Miranda, Carlos Alberto Iennaco and Schuch, 
                         Nelson Jorge",
                title = "Modelagem de h{\'e}lices com programas de simula{\c{c}}{\~a}o 
                         de estruturas em alta frequ{\^e}ncia",
          institution = "Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais",
                 year = "2006",
                 type = "RPQ",
              address = "S{\~a}o Jos{\'e} dos Campos",
                 note = "{Bolsa PIBIC/INPE/CNPq}",
             keywords = "h{\'e}lices, alta frequ{\^e}ncia.",
             abstract = "Subsistemas de Coleta de Dados (DCS) e de 
                         Telecomunica{\c{c}}{\~o}es de Servi{\c{c}}o (TMTC) requerem 
                         antenas que forne{\c{c}}am uma cobertura quase omnidirecional, 
                         tanto na recep{\c{c}}{\~a}o, quanto na transmiss{\~a}o. Estas 
                         coberturas s{\~a}o obtidas montando pares de h{\'e}lices 
                         quadrifilares com polariza{\c{c}}{\~a}o circulares opostas. Os 
                         sat{\'e}lites SCD-1, SCD-2, bem como suas antenas, projetados e 
                         desenvolvidos pelo INPE/MCT, e o CBERS-2, projetado e desenvolvido 
                         atrav{\'e}s de uma Parceria Brasil-China, utilizam-se dessas 
                         antenas para realizar a telemetria e telecomando (TT \& C) e 
                         transmiss{\~a}o de dados. Este Projeto visa a an{\'a}lise da 
                         antena quadrifilar fixada nos pain{\'e}is superior e inferior do 
                         sat{\'e}lite, sendo os resultados comparados com os modelos 
                         utilizados nos sat{\'e}lites constru{\'{\i}}dos pelo INPE/MCT 
                         anteriormente, para posterior otimiza{\c{c}}{\~a}o. A antena 
                         quadrifilar utilizada para o subsistema (TT \& C) {\'e} do tipo 
                         meia espira com meio comprimento de onda. Ela {\'e} composta de 
                         duas bifilares ortogonais em quadratura de fase. A bifilar {\'e} 
                         uma antena helicoidal de dois elementos, sendo cada elemento uma 
                         h{\'e}lice com formato de meia espira e meio comprimento de onda. 
                         Como todas as antenas coaxialmente equilibradas, a antena bifilar 
                         requer um balun. O m{\'e}todo utilizado foi o do infinite balun, 
                         que emprega um cabo coaxial semi-r{\'{\i}}gido como um dos 
                         elementos da bifilar. No ponto de alimenta{\c{c}}{\~a}o o 
                         condutor central do cabo coaxial {\'e} soldado no fio oposto, 
                         cujo material {\'e} cobre. Essa conex{\~a}o causa correntes 
                         iguais de fase oposta neste ponto. A rela{\c{c}}{\~a}o de 90° de 
                         fase entre as bifilares requerida para produzir a quadrifilar pode 
                         ser alcan{\c{c}}ada pelo sistema self-phased ou pela 
                         utiliza{\c{c}}{\~a}o de circuito h{\'{\i}}brido. No primeiro a 
                         diferen{\c{c}}a de fase de 90° desejada {\'e} obtida desenhando 
                         as bifilares ortogonais tal que uma bifilar seja maior, com uma 
                         frequencia ressonante menor e, portanto, indutiva, enquanto a 
                         outra bifilar {\'e} menor e, portanto, capacitiva. Utilizando um 
                         programa de desenho mec{\^a}nico, como o Solid Works, pode-se 
                         estudar e redesenhar antenas no Laborat{\'o}rio de 
                         Radiofreq{\"u}{\^e}ncia e Comunica{\c{c}}{\~a}o do Centro 
                         Regional Sul de Pesquisas Espaciais LRC/CRSPE/INPE MCT, em Santa 
                         Maria, RS, que foram anteriormente projetadas {\`a} m{\~a}o 
                         livre, de modo a ter-se um desenho em tr{\^e}s dimens{\~o}es, 
                         com melhor visualiza{\c{c}}{\~a}o. Posteriormente, {\'e} feita 
                         a interface entre o software de desenho mec{\^a}nico e o HFSS - 
                         High Frequency Structure Simulator, respons{\'a}vel pela 
                         an{\'a}lise de estruturas em alta freq{\"u}{\^e}ncia. Os 
                         projetos das antenas desenvolvidas pelo Instituto ainda n{\~a}o 
                         consideram os efeitos dos materiais utilizados nas estruturas das 
                         mesmas. Com o HFSS s{\~a}o efetuadas simula{\c{c}}{\~o}es a 
                         partir do desenho em tr{\^e}s dimens{\~o}es, e a mudan{\c{c}}a 
                         de par{\^a}metros da antena, como o raio e o passo da espira, 
                         devem promover sua otimiza{\c{c}}{\~a}o e tornar a 
                         constru{\c{c}}{\~a}o mais pr{\'a}tica e vantajosa.",
          affiliation = "{Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)} and {Instituto 
                         Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)} and {Instituto Nacional de 
                         Pesquisas Espaciais (INPE)}",
             language = "pt",
                pages = "58",
                  ibi = "8JMKD3MGP3W34R/42UJR2P",
                  url = "http://urlib.net/rep/8JMKD3MGP3W34R/42UJR2P",
           targetfile = "Luzia Lux Lock.pdf",
        urlaccessdate = "11 ago. 2020"
}


Fechar