Fechar
Metadados

@Article{Guimar„esNarvGalo:2017:ApDaEr,
               author = "Guimar{\~a}es, Ulisses Silva and Narvaes, Igor da Silva and Galo, 
                         Maria de Lourdes Bueno Trindade",
          affiliation = "{Sistema de Prote{\c{c}}{\~a}o da Amaz{\^o}nia (SIPAM)} and 
                         {Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)} and 
                         {Universidade Estadual Paulista (UNESP)}",
                title = "Aplica{\c{c}}{\~a}o de dados ers, envisat e sentinel para 
                         detec{\c{c}}{\~a}o de mudan{\c{c}}as nos ambientes costeiros 
                         amaz{\^o}nicos",
              journal = "Revista Brasileira de Geomorfologia",
                 year = "2017",
               volume = "18",
               number = "2",
                pages = "257/2--278",
                 note = "{Setores de Atividade: Pesquisa e desenvolvimento 
                         cient{\'{\i}}fico.} and Informa{\c{c}}{\~o}es Adicionais: Este 
                         trabalho trata do mapeamento do ambiente costeiro da foz do Rio 
                         Amazonas utilizando imagens dos sistemas sensores SAR ERS, ENVISAT 
                         e SENTINEL1 na avalia{\c{c}}{\~a}o de detec{\c{c}}{\~a}o de 
                         mudan{\c{c}}as nas linhas de costa. Por meio da 
                         utiliza{\c{c}}{\~a}o de classifica{\c{c}}{\~a}o orientada a 
                         objetos e processamentos de dados e gera{\c{c}}{\~a}o das 
                         imagens texturais resultantes das imagens SAR mostraram 
                         equil{\'{\i}}brio entre as taxas de acres{\c{c}}{\~a}o e 
                         eros{\~a}o durante o per{\'{\i}}odo de an{\'a}lise 
                         (1992-2015). Os dados ERS, ENVISAT e SENTINEL propiciaram mapear 
                         satisfatoriamente as mudan{\c{c}}as morfol{\'o}gicas relevo 
                         plano e din{\^a}mico da costa amaz{\^o}nica, em face a 
                         perspectiva hist{\'o}rica em banda C, polariza{\c{c}}{\~a}o 
                         vertical paralela e incid{\^e}ncia baixa a moderada, o que 
                         demostrou suporte ao monitoramento sistem{\'a}tico de linha de 
                         costa em escala espacial regional (1:250.000) e escala temporal 
                         eventual (anual a decadal), al{\'e}m de ter demonstrado 
                         efic{\'a}cia de razo{\'a}vel a boa para o classificador 
                         empregado..",
             keywords = "Radar de Abertura Sint{\'e}tica, Mapeamento Morfol{\'o}gico 
                         Costeiro, Processamento de imagens SAR, Detec{\c{c}}{\~a}o de 
                         Mudan{\c{c}}as.",
             abstract = "Ambientes costeiros s{\~a}o naturalmente vulner{\'a}veis a 
                         processos morfodin{\^a}micos como eros{\~a}o e 
                         deposi{\c{c}}{\~a}o de sedimentos e essa condi{\c{c}}{\~a}o se 
                         intensifica em condi{\c{c}}{\~o}es tropicais {\'u}midas. A 
                         costa amaz{\^o}nica {\'e} marcada pela elevada descarga de 
                         sedimentos e {\'a}gua doce sob influ{\^e}ncia do rio Amazonas e 
                         caracterizada por uma ampla plataforma continental, extensas 
                         plan{\'{\i}}cies inund{\'a}veis e planaltos mais elevados 
                         formados em rochas sedimentares mais antigas. O presente estudo 
                         apresenta uma abordagem para mapeamentos morfol{\'o}gicos e 
                         detec{\c{c}}{\~a}o de mudan{\c{c}}as em zonas costeiras, 
                         baseado em dados de radar de abertura sint{\'e}tica (Synthetic 
                         Aperture Radar-SAR) em banda C, em {\'a}reas com intensa 
                         din{\^a}mica costeira e de constante cobertura de nuvens. O 
                         m{\'e}todo se baseia na cadeia de processamento SAR em amplitude 
                         aplicada a um perfil temporal de dados ERS-1/2, ENVISAT e 
                         SENTINEL-1A entre 1992 a 2015 e fornecidos pela European Space 
                         Agency (ESA). Os ambientes costeiros foram discriminados pela 
                         informa{\c{c}}{\~a}o prim{\'a}ria do coeficiente de 
                         retroespalhamento, e dados auxiliares derivados da textura de 
                         Haralick e {\'{\i}}ndice de forma. As mudan{\c{c}}as costeiras 
                         detectadas no per{\'{\i}}odo se estenderam por uma {\'a}rea de 
                         646,15 km2, com balan{\c{c}}o sedimentar erosivo em -2,32 km2 e 
                         sob a taxa de -0,10 km2.ano-1. O perfil temporal de 
                         mudan{\c{c}}as costeiras est{\'a} em equil{\'{\i}}brio e 
                         apresentou condi{\c{c}}{\~a}o erosiva no per{\'{\i}}odo de 
                         1992 a 1993 e 1996 a 1999 e, enquanto que no per{\'{\i}}odo de 
                         1993 a 2006 e 2006 a 2015 ocorreu uma condi{\c{c}}{\~a}o de 
                         acres{\c{c}}{\~a}o. A acur{\'a}cia do mapeamento dos ambientes 
                         e das mudan{\c{c}}as costeiras resultaram, respectivamente, em 
                         exatid{\~a}o global de 78,35% e 48,54%, e coeficiente Kappa de 
                         0,65 e 0,32. Os dados ERS, ENVISAT e SENTINEL permitiram mapear 
                         satisfatoriamente as mudan{\c{c}}as morfol{\'o}gicas no relevo 
                         plano e din{\^a}mico da costa amaz{\^o}nica, devido {\`a} 
                         disponibilidade de uma s{\'e}rie hist{\'o}rica de imagens SAR em 
                         banda C, com polariza{\c{c}}{\~a}o vertical paralela e 
                         incid{\^e}ncia de {\'{\i}}ngreme a rasante. Tal 
                         aplica{\c{c}}{\~a}o foi essencial ao monitoramento 
                         sistem{\'a}tico de linha de costa em escala espacial regional 
                         (1:250.000) e escala temporal eventual (anual a decadal).",
                  doi = "10.20502/rbg.v18i2.998",
                  url = "http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v18i2.998",
                 issn = "1519-1540",
                label = "lattes: 7502529550855080 2 Guimar{\~a}esNarvGalo:2017:APDAER",
             language = "pt",
           targetfile = "guimaraes_aplicacao.pdf",
                  url = "http://www.lsie.unb.br/rbg/index.php/rbg/article/view/998/596",
        urlaccessdate = "28 nov. 2020"
}


Fechar