Fechar
Metadados

@Article{Miranda:2019:PrSuTe,
               author = "Miranda, Oswaldo Duarte",
          affiliation = "{Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)}",
                title = "Avan{\c{c}}o do peri{\'e}lio de Merc{\'u}rio - o primeiro 
                         sucesso da teoria da relatividade geral de Einstein",
              journal = "Revista Conex{\~o}es - Ci{\^e}ncia e Tecnologia",
                 year = "2019",
               volume = "13",
               number = "2",
                pages = "7--20",
                 note = "{Setores de Atividade: Pesquisa e desenvolvimento 
                         cient{\'{\i}}fico.}",
             keywords = "sistema solar, Relatividade Geral, Mec{\^a}nica Celeste, 
                         Peri{\'e}lio de Merc{\'u}rio.",
             abstract = "Em conjunto com o desvio da luz de estrelas distantes pelo campo 
                         gravitacional do Sol (comprovado atrav{\'e}s de 
                         observa{\c{c}}{\~o}es durante o eclipse solar de 1919), e do 
                         desvio para o vermelho na frequ{\^e}ncia de um feixe de luz pela 
                         a{\c{c}}{\~a}o de um campo gravitacional (comprovado pelo 
                         experimento de Pound e Rebka realizado em 1960), o movimento 
                         secular do peri{\'e}lio de Merc{\'u}rio configura-se num dos 
                         chamados testes cl{\'a}ssicos{"} da teoria da relatividade geral 
                         (TRG) de Albert Einstein. Em particular, o c{\'a}lculo do 
                         movimento an{\^o}malo de Merc{\'u}rio foi a primeira pe{\c{c}}a 
                         de evid{\^e}ncia emp{\'{\i}}rica que ajudou a estabelecer a TRG 
                         como uma das mais belas teorias da f{\'{\i}}sica. Em 1915, 
                         Einstein incluiu esse c{\'a}lculo, como uma 
                         aplica{\c{c}}{\~a}o, no artigo em que apresentou a sua teoria de 
                         gravita{\c{c}}{\~a}o. O valor obtido atrav{\'e}s da TRG 
                         contribuiu para dar confian{\c{c}}a {\`a} nova teoria 
                         atrav{\'e}s de um problema empiricamente test{\'a}vel e que, na 
                         sua primeira aplica{\c{c}}{\~a}o, resolvia um dos maiores 
                         problemas da mec{\^a}nica celeste {\`a} {\'e}poca. Neste 
                         trabalho, descrevemos os aspectos hist{\'o}ricos relacionados aos 
                         estudos sobre os movimentos dos planetas. Em particular, 
                         discutimos como o movimento an{\^o}malo de Merc{\'u}rio foi 
                         analisado no {\^a}mbito da mec{\^a}nica cl{\'a}ssica, 
                         comparando a previs{\~a}o cl{\'a}ssica com os dados 
                         observacionais estabelecidos naquele per{\'{\i}}odo. Finalmente, 
                         comparamos a resposta cl{\'a}ssica ao movimento an{\^o}malo de 
                         Merc{\'u}rio com o valor obtido atrav{\'e}s da TRG o primeiro 
                         sucesso da teoria de gravita{\c{c}}{\~a}o de Einstein.",
                  doi = "10.21439/conexoes.v13i2.1670",
                  url = "http://dx.doi.org/10.21439/conexoes.v13i2.1670",
                 issn = "1982-176X",
                label = "lattes: 9527086189389353 1 DuarteMiranda:2019:PrSuTe",
             language = "pt",
           targetfile = "1670-6773-1-PB.pdf",
        urlaccessdate = "05 dez. 2020"
}


Fechar