Fechar
Metadados

@Book{MarengoScaKleSouCho:2017:ReEsPa,
               author = "Marengo, Jose A. and Scarano, Fabio R. and Klein, Antonio F. and 
                         Souza, Celia R. G. and Chou, Sin Chan",
                title = "Impacto, vulnerabilidade e adapta{\c{c}}{\~a}o das cidades 
                         costeiras brasileiras {\`a}s mudan{\c{c}}as clim{\'a}ticas: 
                         Relat{\'o}rio Especial do Painel Brasileiro de Mudan{\c{c}}as 
                         Clim{\'a}ticas",
            publisher = "PBMC, COPPE",
                 year = "2017",
               volume = "1",
              address = "Rio de Janeiro",
             keywords = "Mudan{\c{c}}as clim{\'a}ticas, Zonas Costeiras, Vulnerabilidade, 
                         Adapta{\c{c}}{\~a}o.",
             abstract = "Metade da popula{\c{c}}{\~a}o humana vive em cidades e, grande 
                         parte dessa se encontra na faixa costeira. O Brasil n{\~a}o 
                         {\'e} exce{\c{c}}{\~a}o a essa regra: mais de 60% da 
                         popula{\c{c}}{\~a}o habita cidades costeiras. As mudan{\c{c}}as 
                         clim{\'a}ticas em curso exp{\~o}em as cidades litor{\^a}neas ao 
                         aumento do n{\'{\i}}vel do mar, a mudan{\c{c}}as na 
                         frequ{\^e}ncia e intensidade de tempestades, e ao aumento na 
                         precipita{\c{c}}{\~a}o e na temperatura dos oceanos. Cada um 
                         desses fatores imp{\~o}e riscos {\`a} popula{\c{c}}{\~a}o 
                         humana. O aumento na frequ{\^e}ncia e intensidade de eventos 
                         extremos de chuva aumenta o risco de deslizamentos de terra, 
                         enchentes e enxurradas. A eleva{\c{c}}{\~a}o no n{\'{\i}}vel 
                         m{\'e}dio do mar pode aumentar a exposi{\c{c}}{\~a}o a risco de 
                         moradias e infraestrutura, como escolas, mercados, hospitais, 
                         portos e rodovias, a inunda{\c{c}}{\~o}es e eros{\~a}o em zonas 
                         costeiras. Tamb{\'e}m, a tend{\^e}ncia de tempestades mais 
                         intensas pode aumentar o risco das popula{\c{c}}{\~o}es em 
                         cidades costeiras a eventos como enxurradas, deslizamentos de 
                         terra e inunda{\c{c}}{\~o}es costeiras. Neste contexto, as 
                         cidades costeiras brasileiras demandam investimentos e medidas de 
                         adapta{\c{c}}{\~a}o frente {\`a}s mudan{\c{c}}as 
                         clim{\'a}ticas, com foco na redu{\c{c}}{\~a}o de riscos e 
                         minimiza{\c{c}}{\~a}o dos impactos ocasionados pelos eventos 
                         extremos clim{\'a}ticos e oceanogr{\'a}ficos observados no 
                         presente e projetados para o futuro. O presente relat{\'o}rio foi 
                         preparado por encargo do Painel Brasileiro de Mudan{\c{c}}as 
                         Clim{\'a}ticas (PBMC) para avaliar os impactos, a vulnerabilidade 
                         e as op{\c{c}}{\~o}es para adapta{\c{c}}{\~a}o das cidades 
                         brasileiras costeiras frente {\`a}s mudan{\c{c}}as 
                         clim{\'a}ticas. O relat{\'o}rio Especial do PBMC tamb{\'e}m 
                         aponta lacunas no conhecimento sobre os riscos e respostas das 
                         cidades aos eventos clim{\'a}ticos extremos. Esse estudo 
                         apresenta o estado da arte sobre o tema e fornece 
                         subs{\'{\i}}dios cient{\'{\i}}ficos para orientar 
                         estrat{\'e}gias de adapta{\c{c}}{\~a}o {\`a}s mudan{\c{c}}as 
                         clim{\'a}ticas, inclusive tratando de casos espec{\'{\i}}ficos 
                         para cidades costeiras de m{\'e}dio e grande porte no Brasil. O 
                         escopo do relat{\'o}rio inclui: (a) vulnerabilidade das zonas 
                         costeiras das cidades brasileiras frente aos poss{\'{\i}}veis 
                         impactos do aumento do n{\'{\i}}vel do mar e de eventos 
                         meteorol{\'o}gicos extremos, no presente e em cen{\'a}rios 
                         futuros de mudan{\c{c}}as clim{\'a}ticas; (b) alternativas de 
                         adapta{\c{c}}{\~a}o em {\'a}reas urbanas costeiras, tanto 
                         infraestruturais como baseadas em ecossistemas; (c) 
                         recomenda{\c{c}}{\~o}es para pol{\'{\i}}ticas de 
                         adapta{\c{c}}{\~a}o; e (d) estudos de casos de cidades costeiras 
                         de m{\'e}dio e grande porte em diferentes regi{\~o}es do Brasil. 
                         Infelizmente, tend{\^e}ncias na magnitude e frequ{\^e}ncia dos 
                         eventos ainda n{\~a}o s{\~a}o totalmente precisas devido {\`a} 
                         qualidade dos registros e aus{\^e}ncia de padr{\~a}o nas 
                         medi{\c{c}}{\~o}es atmosf{\'e}ricas, o que dificulta a 
                         an{\'a}lise da eros{\~a}o costeira e do aumento do 
                         n{\'{\i}}vel do mar no territ{\'o}rio nacional.",
          affiliation = "{} and {} and {} and {} and {Instituto Nacional de Pesquisas 
                         Espaciais (INPE)}",
                 isbn = "9788528503456",
                label = "lattes: 4336175279058172 5 MarengoScaKleSouCha:2017:ReEsPa",
             language = "pt",
                pages = "184",
           targetfile = "marengo_impacto.pdf",
        urlaccessdate = "24 nov. 2020"
}


Fechar