Resultado da Pesquisa
A expressão de busca foi <ref report and not secondaryty TAE and firstg LCP-CTE-INPE-MCTI-GOV-BR and y 2016>.
7 referências encontradas buscando em 15 dentre 15 sites.
Data e hora local de busca: 19/10/2020 12:33.
Tipo da ReferênciaReport
Identificador8JMKD3MGP3W34R/42PHCDB
Repositóriosid.inpe.br/mtc-m21c/2020/06.30.17.48
Metadadossid.inpe.br/mtc-m21c/2020/06.30.17.48.52
Sitemtc-m21c.sid.inpe.br
Código do Detentorisadg {BR SPINPE} ibi 8JMKD3MGPCW/3DT298S
Chave de CitaçãoMeiraViei:2016:DeCaBa
Autor1 Meira, Rafael Matias
2 Vieira, Ricardo
Identificador de Curriculo1
2 8JMKD3MGP5W/3C9JJ68
Grupo1
2 LCP-CTE-INPE-MCTI-GOV-BR
Afiliação1 Universidade de São Paulo (USP)
2 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
Endereço de e-Mail do Autor1 rafaelmatiasmeira@gmail.com
2 ricardo.vieira@lcp.inpe.br
TítuloDesenvolvimento de catalisadores a base de cobalto e manganês para a decomposição do monopropelente peróxido de hidrogênio
Ano2016
InstituçãoInstituto Nacional de Pesquisas Espaciais
CidadeSão José dos Campos
Palavras-ChaveCatalisadores, cobalto, manganês, peróxido de hidrogênio.
ResumoEste trabalho teve como objetivo o desenvolvimento espinélios de cobalto e manganês, em diferentes teores, a serem utilizados como catalisadores na decomposição do peróxido de hidrogênio (H2O2) concentrado, para fins propulsivos. Inicialmente, foi projetada e fabricada uma unidade de concentração do H2O2 de 70 a 90% em massa. Paralelamente, foram preparados catalisadores, mássicos e suportados, visando à obtenção de materiais com atividade catalítica e resistência mecânica elevadas. Durante a preparação dos materiais, observou-se que os catalisadores suportados apresentaram uma resistência mecânica consideravelmente maior do que aquela apresentada pelos catalisadores mássicos. Esta propriedade é de extrema importância para o emprego em sistemas propulsivos e, por este motivo, os catalisadores suportados foram selecionados para os testes posteriores. Estes catalisadores foram, então, avaliados, preliminarmente, na decomposição espontânea do H2O2 (teste da gota). Este teste permitiu selecionar os materiais que proporcionaram uma decomposição do H2O2 70% mais espontânea e vigorosa, com um baixo tempo de indução, os quais posteriormente serão testados em um micropropulsor de 2 N. Todos os catalisadores foram caracterizados pela técnica de Adsorção de Nitrogênio e Resistência à Compressão Radial. Os catalisadores mássicos foram caracterizados, ainda, por Difratometria de Raios X e por Termogravimetria. Após a realização dos testes no propulsor os catalisadores serão novamente caracterizados, visando obter uma correlação entre as propriedades físico-químicas e a atividade catalítica de cada catalisador na decomposição H2O2 concentrado.
Número de Páginas21
NotasBolsa PIBIC/INPE/CNPq
Idiomapt
TipoRPQ
DivulgaçãoBNDEPOSITOLEGAL
AreaCOMB
Tamanho742 KiB
Número de Arquivos1
Arquivo AlvoMeira_desenvolvimento.pdf
Última Atualização2020:06.30.17.48.52 urlib.net/www/2017/11.22.19.04 simone
Última Atualização dos Metadados2020:06.30.17.48.53 urlib.net/www/2017/11.22.19.04 simone {D 2016}
Estágio do Documentoconcluido
É a matriz ou uma cópia?é a matriz
Espelhourlib.net/www/2017/11.22.19.04.03
e-Mail (login)simone
Grupo de Usuáriossimone
Visibilidadeshown
Transferível1
Acervo Hospedeirourlib.net/www/2017/11.22.19.04
Estágio do Documentonot transferred
Permissão de Leituraallow from all
Conteúdo da Pasta sourcenão têm arquivos
Conteúdo da Pasta agreement
agreement.html 30/06/2020 14:48 1.7 KiB 
Campos Vaziosarchivingpolicy archivist callnumber contenttype copyholder copyright creatorhistory date descriptionlevel doi e-mailaddress edition format isbn issn label lineage mark nextedition nexthigherunit orcid parameterlist parentrepositories previousedition previouslowerunit progress project readergroup reportnumber rightsholder secondarydate secondarykey secondarymark secondarytype session shorttitle sponsor subject tertiarymark tertiarytype translator url versiontype
Data de Acesso19 out. 2020
atualizar 
similares 
Tipo da ReferênciaReport
Identificador8JMKD3MGP3W34R/42PHC8S
Repositóriosid.inpe.br/mtc-m21c/2020/06.30.17.46
Metadadossid.inpe.br/mtc-m21c/2020/06.30.17.46.32
Sitemtc-m21c.sid.inpe.br
Código do Detentorisadg {BR SPINPE} ibi 8JMKD3MGPCW/3DT298S
Chave de CitaçãoMeyerViei:2016:EsIgHi
Autor1 Meyer, William Muller
2 Vieira, Ricardo
Identificador de Curriculo1
2 8JMKD3MGP5W/3C9JJ68
Grupo1
2 LCP-CTE-INPE-MCTI-GOV-BR
Afiliação1 Universidade de São Paulo (USP)
2 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
Endereço de e-Mail do Autor1 wmmeyer4@gmail.com
2 ricardo.vieira@lcp.inpe.br
TítuloEstudo da ignição hipergólica do peróxido de hidrogênio com etanol cataliticamente promovido
Ano2016
InstituçãoInstituto Nacional de Pesquisas Espaciais
CidadeSão José dos Campos
Palavras-ChaveIgnição hipergólica, peróxido de hidrogênio.
ResumoEste trabalho tem como objetivo desenvolver uma base analítica e experimental de dados de um par hipergólico, com baixa toxicidade, baixo custo e aspectos favoráveis à propulsão, tais como: elevada densidade de empuxo e baixo atraso de ignição. Esse par é constituído, basicamente, de peróxido de hidrogênio (H2O2) concentrado, como oxidante, e de uma mistura de etanol cataliticamente promovido, como combustível. Primeiramente, foi realizada a concentração do H2O2 comercial, elevando sua concentração de 70% para 90%. Em seguida, foram preparadas diferentes soluções de etanolamina catalisadas com diferentes sais de metais de transição para estudar a eficiência destes na decomposição do H2O2. O nitrato de cobre foi o material que apresentou a maior eficiência nesta reação, complexando com a etanolamina e gerando um combustível hipergólico com o H2O2. Na sequência, estudou-se a incorporação do etanol ao combustível. Para definir uma proporção adequada entre etanol, etanolamina e catalisador foi empregado um planejamento de experimentos do tipo estrela no qual o atraso de ignição foi a resposta de interesse.
Número de Páginas21
NotasBolsa PIBIC/INPE/CNPq
Idiomapt
TipoRPQ
DivulgaçãoBNDEPOSITOLEGAL
AreaCOMB
Tamanho584 KiB
Número de Arquivos1
Arquivo AlvoMeyer_estudo.pdf
Última Atualização2020:06.30.17.46.32 urlib.net/www/2017/11.22.19.04 simone
Última Atualização dos Metadados2020:06.30.17.46.32 urlib.net/www/2017/11.22.19.04 simone {D 2016}
Estágio do Documentoconcluido
É a matriz ou uma cópia?é a matriz
Espelhourlib.net/www/2017/11.22.19.04.03
e-Mail (login)simone
Grupo de Usuáriossimone
Visibilidadeshown
Transferível1
Acervo Hospedeirourlib.net/www/2017/11.22.19.04
Estágio do Documentonot transferred
Permissão de Leituraallow from all
Conteúdo da Pasta sourcenão têm arquivos
Conteúdo da Pasta agreement
agreement.html 30/06/2020 14:46 1.7 KiB 
Campos Vaziosarchivingpolicy archivist callnumber contenttype copyholder copyright creatorhistory date descriptionlevel doi e-mailaddress edition format isbn issn label lineage mark nextedition nexthigherunit orcid parameterlist parentrepositories previousedition previouslowerunit progress project readergroup reportnumber rightsholder secondarydate secondarykey secondarymark secondarytype session shorttitle sponsor subject tertiarymark tertiarytype translator url versiontype
Data de Acesso19 out. 2020
atualizar 
similares 
Tipo da ReferênciaReport
Identificador8JMKD3MGP3W34P/3LAU8AB
Repositóriosid.inpe.br/mtc-m21b/2016/03.11.13.45   (acesso restrito)
Metadadossid.inpe.br/mtc-m21b/2016/03.11.13.45.27
Sitemtc-m21b.sid.inpe.br
Número do RelatórioINPE-17684-RPQ/273
Código do Detentorisadg {BR SPINPE} ibi 8JMKD3MGPCW/3DT298S
Chave de CitaçãoOkamotoPerMasMirVie:2016:DeCaMá
Autor1 Okamoto, Sayuri
2 Pereira, Luís Gustavo Ferroni
3 Maschio, Leandro José
4 Miranda, André Navarro de
5 Vieira, Ricardo
Identificador de Curriculo1
2
3
4
5 8JMKD3MGP5W/3C9JJ68
Grupo1 LCP-CTE-INPE-MCTI-GOV-BR
2
3
4
5 LCP-CTE-INPE-MCTI-GOV-BR
Afiliação1 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
2 Escola de Engenharia de Lorena (EEL) - USP
3 Escola de Engenharia de Lorena (EEL) - USP
4 Escola de Engenharia de Lorena (EEL) - USP
5 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
Endereço de e-Mail do Autor1 sayuri.okamoto@inpe.br
2 lgustavoferroni@gmail.com
3 ljmaschio@gmail.com
4 navarro.andre@hotmail.com
5 ricardo.vieira@inpe.br
TítuloDesenvolvimento de catalisadores mássicos à base de cobalto e manganês para aplicações aeroespaciais
Ano2016
InstituçãoInstituto Nacional de Pesquisas Espaciais
CidadeSão José dos Campos
Palavras-Chaveóxidos mistos, catalisador mássico, espinélio.
ResumoEste relatório descreve os procedimentos de síntese de um catalisador mássico, desenvolvido no Laboratório Associado de Combustão e Propulsão (LCP), para decomposição catalítica do peróxido de hidrogênio e do óxido nitroso. Este catalisador tem como base óxidos bi e tri-metálicos com estrutura do tipo espinélio, contendo cobalto, manganês e alumínio. São ainda apresentadas as características intrínsecas deste material e identificadas por diversas técnicas de análises. Este catalisador obteve sucesso na decomposição espontânea do peróxido de hidrogênio concentrado e do óxido nitroso em testes realizados em propulsores de 2 N. ABSTRACT: The present report describes a bulk catalytic material synthesis procedure developed at Combustion and Propulsion Laboratory (LCP) for hydrogen peroxide and nitrous oxide catalytic decomposition. This catalyst is based on bi and tri-metallic oxides with crystal structures as spinels, containing cobalt, manganese and aluminum. The intrinsic characteristics of catalyst are also described using several analytic technics. This catalyst was successfully employed in 2 N thrusters tests with concentrated hydrogen peroxide and nitrous oxide.
Número de Páginas36
Idiomapt
TipoRPQ
AreaCOMB
Nota Terciária8JMKD3MGP3W34P/3KFLBBP
Tamanho888 KiB
Número de Arquivos1
Arquivo Alvopublicacao.pdf
Última Atualização2016:03.21.12.48.44 sid.inpe.br/mtc-m21b/2013/09.26.14.25.20 administrator
Última Atualização dos Metadados2018:06.04.02.40.37 sid.inpe.br/mtc-m21b/2013/09.26.14.25.20 administrator {D 2016}
Estágio do Documentoconcluido
É a matriz ou uma cópia?é a matriz
Espelhourlib.net/www/2011/03.29.20.55
Endereço de e-Mailsayuri.okamoto@inpe.br
e-Mail (login)simone
Grupo de Usuáriosadministrator
marcelo.pazos@inpe.br
sayuri.okamoto@inpe.br
self-uploading-INPE-MCTI-GOV-BR
yolanda.souza@mcti.gov.br
Grupo de Leitoresadministrator
marcelo.pazos@inpe.br
yolanda.souza@mcti.gov.br
Detentor da CópiaSID/SCD
Visibilidadeshown
Transferível1
Acervo Hospedeirosid.inpe.br/mtc-m21b/2013/09.26.14.25.20
Estágio do Documentonot transferred
Repositório de Direitos Autoraisurlib.net/www/2012/11.12.15.10
Permissão de Leituradeny from all and allow from 150.163
Unidades Imediatamente Superiores8JMKD3MGPCW/3ET38CH
Conteúdo da Pasta source
originais/@4primeirasPaginas.pdf 21/03/2016 09:40 158.4 KiB 
originais/publicacao.pdf 18/03/2016 10:13 765.5 KiB 
originais/relatório_biblioteca_óxidosCoMnAl_rev3.docx 18/03/2016 09:02 1.6 MiB
Conteúdo da Pasta agreement
autorizacao.pdf 18/03/2016 10:40 534.7 KiB 
Histórico2016-03-11 13:45:27 :: sayuri.okamoto@inpe.br -> administrator ::
2016-03-18 12:00:02 :: administrator -> marcelo.pazos@sid.inpe.br ::
2016-03-18 12:00:42 :: marcelo.pazos@sid.inpe.br -> administrator ::
2016-03-18 12:02:50 :: administrator -> yolanda ::
2016-03-18 13:55:05 :: yolanda -> marcelo.pazos@sid.inpe.br ::
2016-03-21 12:26:00 :: marcelo.pazos@sid.inpe.br :: -> 2016
2016-03-21 12:55:11 :: marcelo.pazos@sid.inpe.br -> administrator :: 2016
2018-06-04 02:40:37 :: administrator -> simone :: 2016
Campos Vaziosarchivingpolicy archivist callnumber contenttype creatorhistory date descriptionlevel dissemination doi edition format isbn issn label lineage mark nextedition notes orcid parameterlist parentrepositories previousedition previouslowerunit progress project rightsholder secondarydate secondarykey secondarymark secondarytype session shorttitle sponsor subject tertiarytype translator url versiontype
Data de Acesso19 out. 2020
atualizar 
similares 
Tipo da ReferênciaReport
Identificador8JMKD3MGP3W34R/42NT68B
Repositóriosid.inpe.br/mtc-m21c/2020/06.26.19.36
Metadadossid.inpe.br/mtc-m21c/2020/06.26.19.36.45
Sitemtc-m21c.sid.inpe.br
Código do Detentorisadg {BR SPINPE} ibi 8JMKD3MGPCW/3DT298S
Chave de CitaçãoSilvaSoar:2016:CoEsQu
Autor1 Silva, Vinícius Pereira da
2 Soares Neto, Turíbio Gomes
Identificador de Curriculo1
2 8JMKD3MGP5W/3C9JJAA
Grupo1
2 LCP-CTE-INPE-MCTI-GOV-BR
Afiliação1 FARO- ROSEIRA
2 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
Endereço de e-Mail do Autor1 vinicius.pereira@faroroseira.edu.br
2 turibio@lcp.inpe.br
TítuloConcentrações das espécies químicas liberadas durante a combustão de biomassa
Ano2016
InstituçãoInstituto Nacional de Pesquisas Espaciais
CidadeSão José dos Campos
Palavras-Chavecombustão, biomassa.
ResumoEsse trabalho teve início em Agosto de 2015. O objetivo foi determinar os fatores de emissão das principais espécies químicas liberadas durante a combustão de biomassa, em experimentos realizados em laboratório. A biomassa utilizada nos experimentos foi da espécie Pinus elliotti. Procurou-se simular a queima, utilizando-se um sistema montado dentro de um contêiner. O sistema contém uma bandeja para a queima da biomassa sobre uma balança, e sobre esta bandeja existe uma coifa acoplada a uma chaminé, para a condução dos gases para o exterior do contêiner. Na chaminé foi instalado um exaustor para os gases de combustão e sensores para detectar a vazão, temperatura e pressão. As amostras vão para os analisadores de gases onde foram determinadas as suas concentrações. Com as amostras coletadas no experimento, puderam-se determinar as concentrações dos gases da combustão. A partir desses valores podem-se determinar os fatores de emissão dos principais gases, CO2 1182 (g/kg); CO - 25,8 (g/kg); NO 0,82 (g/kg) e UHC 5,20 (g/kg). Foram realizadas 8 testes, dentre eles 4 testes com vazão do ar de nível baixo (550 m3/h), com diâmetro do tronco menor ou igual a 2,5 cm e sem inclinação da bandeja. E nos outros 4 testes com vazão do ar nível alto (800 m3/h), com diâmetro do tronco maior que 2,5 cm e com inclinação da bandeja há 10°. O intuito foi verificar qual variável (diâmetro do tronco, inclinação da bandeja e vazão do ar) mais interferiu na emissão de gases. Realizou-se um estudo estatístico no qual se observou qual fator ou fatores que mais interferiu na emissão de gases poluentes, principalmente do CO2, que colabora para o aumento do efeito estufa.
Número de Páginas29
NotasBolsa PIBIC/INPE/CNPq
Idiomapt
TipoRPQ
DivulgaçãoBNDEPOSITOLEGAL
AreaCOMB
Tamanho1063 KiB
Número de Arquivos1
Arquivo AlvoSilva_concentracoes.pdf
Última Atualização2020:06.26.19.36.45 urlib.net/www/2017/11.22.19.04 simone
Última Atualização dos Metadados2020:06.26.19.36.45 urlib.net/www/2017/11.22.19.04 simone {D 2016}
Estágio do Documentoconcluido
É a matriz ou uma cópia?é a matriz
Espelhourlib.net/www/2017/11.22.19.04.03
e-Mail (login)simone
Grupo de Usuáriossimone
Visibilidadeshown
Transferível1
Acervo Hospedeirourlib.net/www/2017/11.22.19.04
Estágio do Documentonot transferred
Permissão de Leituraallow from all
Conteúdo da Pasta sourcenão têm arquivos
Conteúdo da Pasta agreement
agreement.html 26/06/2020 16:36 1.7 KiB 
Campos Vaziosarchivingpolicy archivist callnumber contenttype copyholder copyright creatorhistory date descriptionlevel doi e-mailaddress edition format isbn issn label lineage mark nextedition nexthigherunit orcid parameterlist parentrepositories previousedition previouslowerunit progress project readergroup reportnumber rightsholder secondarydate secondarykey secondarymark secondarytype session shorttitle sponsor subject tertiarymark tertiarytype translator url versiontype
Data de Acesso19 out. 2020
atualizar 
similares 
Tipo da ReferênciaReport
Identificador8JMKD3MGP3W34R/42NT4QH
Repositóriosid.inpe.br/mtc-m21c/2020/06.26.19.19
Metadadossid.inpe.br/mtc-m21c/2020/06.26.19.19.30
Sitemtc-m21c.sid.inpe.br
Código do Detentorisadg {BR SPINPE} ibi 8JMKD3MGPCW/3DT298S
Chave de CitaçãoSilvaSoar:2016:PrCaCa
Autor1 Silva, Lana Letícia de Oliveira
2 Soares Neto, Turíbio Gomes
Identificador de Curriculo1
2 8JMKD3MGP5W/3C9JJAA
Grupo1
2 LCP-CTE-INPE-MCTI-GOV-BR
Afiliação1 Universidade de São Paulo (USP)
2 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
Endereço de e-Mail do Autor1 lanaleticia@yahoo.com.br
2 turibio.neto@inpe.br
TítuloPreparação e caracterização de catalisadores de Ru/Al2O3, Ir/Al2O3 e Ir-Ru/Al2O3
Ano2016
InstituçãoInstituto Nacional de Pesquisas Espaciais
CidadeSão José dos Campos
Palavras-ChaveCatalisadores, Irídio, Rutênio, Irídio-Rutênio, Alumina, Caracterização.
ResumoEste trabalho, iniciado em janeiro de 2016, tem como objetivo a continuidade ao projeto de Iniciação Científica em andamento desde 2015, para preparar e caracterizar catalisadores de Ru/Al2O3, Ir/Al2O3 e Ir-Ru/Al2O3 que serão utilizados em um propulsor de 400N. Estes catalisadores decompõem a hidrazina gerando gases quentes como H2, N2 e NH3. Desde a década de 80, quando o Grupo de Catálise do Laboratório Associado de Combustão e Propulsão (LCP) se formou, o objetivo tem sido desenvolver um catalisador que alcance propriedades próximas às do catalisador norte americano S405. Os catalisadores são classificados como homogêneos e heterogêneos, o desenvolvido no LCP é do tipo heterogêneo, contendo um suporte alumina com características específicas de resistência mecânica, área específica, porosidade e resistência térmica. Realiza-se a síntese do suporte do catalisador e sua impregnação com Ru/Al2O3, Ir-Ru/Al2O3 e eventualmente Ir/Al2O3, a partir de precursores metálicos clorados. Até o momento, realizou-se apenas a síntese e moldagem do suporte no LCP/INPE. Sintetizou-se a gibsita e selecionou-se a granulometria menor que 38 μm, pois são os grãos que possuem melhor estrutura cristalina para o suporte; após essa seleção, caracterizou-se sua estrutura cristalina através de difratometria de raio-X (DRX) e pelo microscópio eletrônico de varredura (MEV), além da sua área específica e porosidade pelo método BET. Após autoclavagem deste material, fez-se a moldagem do suporte em pellets e em partículas esferoidizadas e suas caracterizações, como teste de resistência mecânica, porosidade e área específica, partindo-se para a etapa de impregnação.
Número de Páginas39
NotasBolsa PIBIC/INPE/CNPq
Idiomapt
TipoRPQ
DivulgaçãoBNDEPOSITOLEGAL
AreaCOMB
Tamanho1127 KiB
Número de Arquivos1
Arquivo AlvoSilva_preparacao.pdf
Última Atualização2020:06.26.19.19.30 urlib.net/www/2017/11.22.19.04 simone
Última Atualização dos Metadados2020:06.26.19.19.30 urlib.net/www/2017/11.22.19.04 simone {D 2016}
Estágio do Documentoconcluido
É a matriz ou uma cópia?é a matriz
Espelhourlib.net/www/2017/11.22.19.04.03
e-Mail (login)simone
Grupo de Usuáriossimone
Visibilidadeshown
Transferível1
Acervo Hospedeirourlib.net/www/2017/11.22.19.04
Estágio do Documentonot transferred
Permissão de Leituraallow from all
Conteúdo da Pasta sourcenão têm arquivos
Conteúdo da Pasta agreement
agreement.html 26/06/2020 16:19 1.7 KiB 
Campos Vaziosarchivingpolicy archivist callnumber contenttype copyholder copyright creatorhistory date descriptionlevel doi e-mailaddress edition format isbn issn label lineage mark nextedition nexthigherunit orcid parameterlist parentrepositories previousedition previouslowerunit progress project readergroup reportnumber rightsholder secondarydate secondarykey secondarymark secondarytype session shorttitle sponsor subject tertiarymark tertiarytype translator url versiontype
Data de Acesso19 out. 2020
atualizar 
similares 
Tipo da ReferênciaReport
Identificador8JMKD3MGP3W34R/42NT2R8
Repositóriosid.inpe.br/mtc-m21c/2020/06.26.18.55
Metadadossid.inpe.br/mtc-m21c/2020/06.26.18.55.04
Sitemtc-m21c.sid.inpe.br
Código do Detentorisadg {BR SPINPE} ibi 8JMKD3MGPCW/3DT298S
Chave de CitaçãoVergutzFachCris:2016:CoGoEs
Autor1 Vergutz, Alan Júnior
2 Fachini Filho, Fernando
3 Cristaldo, Cesar F. da Cruz
Identificador de Curriculo1
2 8JMKD3MGP5W/3C9JH48
Grupo1
2 LCP-CTE-INPE-MCTI-GOV-BR
Afiliação1 UNIPAMPA
2 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
3 UNIPAMPA
Endereço de e-Mail do Autor1 vergutao@gmail.com
2 fachini@lcp.inpe.br
TítuloCombustão de gotas com escape de combustível pela chama para simular regime de combustão “cool flame”'
Ano2016
InstituçãoInstituto Nacional de Pesquisas Espaciais
CidadeSão José dos Campos
Palavras-ChaveCombustão.
ResumoEste trabalho, que vem sendo desenvolvido desde agosto de 2014, tem por objetivo estender o modelo já existente e gerar um código de baixo custo computacional, que descreva a vaporização e a combustão de gotas isoladas, em regime de cool flame. Neste caso particular, o oxigênio está disperso na fase gasosa juntamente com o gás inerte hélio. Isto faz com que o número de Lewis do oxidante aumente consideravelmente. A estratégia de análise consiste em utilizar um modelo, que é uma extensão do modelo clássico de combustão de gotas, onde é admitida uma chama infinitamente estreita, porém com um considerado escape de combustível através da mesma, apresentando assim uma solução analítica. Conhecendo a física descrita por este modelo com valores típicos àqueles aos encontrados no regime de cool flame para o número de Lewis, parte-se para a análise com o modelo de chama finita descrita pela taxa de reação química de passo único. Com este modelo, poder-se-á observar o efeito do escape de combustível pela chama, processo que é o responsável por manter a chama no regime de cool flame. Com o aumento do escape de combustível a temperatura da chama diminui e a chama se aproxima mais da gota. Porém, a taxa de vaporização, não é tão sensível ao escape de combustível como as variáveis anteriores, e se mantem praticamente constante, conforme análises experimentais. Considerando um escape de combustível elevado e uma oxidação parcial do combustível consumido na chama, é possível encontrar um raio de chama igual a cinco vezes o raio da gota, coincidindo com os resultados obtidos na química detalhada. Contudo, apesar desses dados concordarem com os obtidos experimentalmente, o modelo prevê apenas a combustão de gotas no regime de cool flame.
Número de Páginas10
NotasBolsa PIBIC/INPE/CNPq
Idiomapt
TipoRPQ
DivulgaçãoBNDEPOSITOLEGAL
AreaCOMB
Tamanho515 KiB
Número de Arquivos1
Arquivo AlvoVergutz_combustao.pdf
Última Atualização2020:06.26.18.55.04 urlib.net/www/2017/11.22.19.04 simone
Última Atualização dos Metadados2020:06.26.18.55.04 urlib.net/www/2017/11.22.19.04 simone {D 2016}
Estágio do Documentoconcluido
É a matriz ou uma cópia?é a matriz
Espelhourlib.net/www/2017/11.22.19.04.03
e-Mail (login)simone
Grupo de Usuáriossimone
Visibilidadeshown
Transferível1
Acervo Hospedeirourlib.net/www/2017/11.22.19.04
Estágio do Documentonot transferred
Permissão de Leituraallow from all
Conteúdo da Pasta sourcenão têm arquivos
Conteúdo da Pasta agreement
agreement.html 26/06/2020 15:55 1.7 KiB 
Campos Vaziosarchivingpolicy archivist callnumber contenttype copyholder copyright creatorhistory date descriptionlevel doi e-mailaddress edition format isbn issn label lineage mark nextedition nexthigherunit orcid parameterlist parentrepositories previousedition previouslowerunit progress project readergroup reportnumber rightsholder secondarydate secondarykey secondarymark secondarytype session shorttitle sponsor subject tertiarymark tertiarytype translator url versiontype
Data de Acesso19 out. 2020
atualizar 
similares 
Tipo da ReferênciaReport
Identificador8JMKD3MGP3W34R/42NSUGL
Repositóriosid.inpe.br/mtc-m21c/2020/06.26.18.39
Metadadossid.inpe.br/mtc-m21c/2020/06.26.18.39.18
Sitemtc-m21c.sid.inpe.br
Código do Detentorisadg {BR SPINPE} ibi 8JMKD3MGPCW/3DT298S
Chave de CitaçãoZorzoCrisFach:2016:AqCoGo
Autor1 Zorzo, Régias
2 Cristaldo, Cesar Flaubiano da Cruz
3 Fachini Filho, Fernando
Identificador de Curriculo1
2
3 8JMKD3MGP5W/3C9JH48
Grupo1
2
3 LCP-CTE-INPE-MCTI-GOV-BR
Afiliação1 UNIPAMPA
2 UNIPAMPA
3 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
Endereço de e-Mail do Autor1 regis10z@gmail.com
2
3 fachiniff@gmail.com
TítuloAquecimento e combustão de gotas de ferrofluido combustível
Ano2016
InstituçãoInstituto Nacional de Pesquisas Espaciais
CidadeSão José dos Campos
Palavras-ChaveCombustão, gota, ferrofluido.
ResumoA presente pesquisa tem por objetivo estender um modelo já existente de aquecimento magnético de uma gota de ferrofluido em condição de alta potência magnética para o caso de baixa potência magnética. O processo de aquecimento magnético tem como objetivo fornecer melhorias no processo de combustão, como proporcionar um menor tempo de aquecimento e maior taxa de vaporização do combustível resultando numa combustão mais completa e com menor geração de poluentes. O aquecimento magnético é gerado devido a presença de um campo magnético alternado que provoca movimento periódico de alinhamento e desalinhamento do dipolo das nanopartículas com o sentido do campo, esse movimento periódico promove a rotação da nanopartícula que acaba gerando calor por dissipação viscosa entre fluido e nanopartícula. Até o momento os estudos realizados com alta potência magnética resultam numa camada limite térmica próxima a superfície da gota, na fase líquida. Na solução de camada limite térmica o efeito geométrico (curvatura da gota) é desprezível, assim a solução é obtida em coordenadas retangulares. Para a condição de baixa potência magnética, a solução de camada limite térmica não é valida. Portanto, no presente trabalho as equações de conservação de massa, energia e espécies para as fases líquida e gasosa do modelo existente são resolvidas numericamente, preservando a geometria esférica do problema físico. Trata-se de uma gota isolada de ferrofluido num ambiente de alta temperatura e de baixa pressão (fase gasosa quase estacionária). Como resultados pode-se comparar grandezas como a evolução do perfil de temperatura, taxa de vaporização, variação do raio da gota e tempo de aquecimento (tempo para atingir a temperatura de ebulição) para varias intensidades de campo magnético. Elucida-se que variação da potência do campo magnético ocorre por meio de um parâmetro magnético Pm que é função das propriedades do mesmo. Foi verificado o efeito geométrico da presente solução com a solução de hipótese de camada limite térmica, no qual os resultados mostram que o modelo de camada limite apresenta uma temperatura de superfície da gota e uma taxa de vaporização menor que a encontrada no presente modelo. Isso sugere que o modelo de camada limite se adéqua melhor a casos de campo magnético de maior intensidade. Também tem-se como resultado a redução do tempo de aquecimento conforme a potência magnética aumenta. Percebe-se também que para Pm > 1, 5 o núcleo da gota é praticamente aquecido pelo processo de aquecimento magnético.
Número de Páginas31
NotasBolsa PIBIC/INPE/CNPq
Idiomapt
TipoRPQ
DivulgaçãoBNDEPOSITOLEGAL
AreaCOMB
Tamanho873 KiB
Número de Arquivos1
Arquivo AlvoZorzo_aquecimento.pdf
Última Atualização2020:06.26.18.39.18 urlib.net/www/2017/11.22.19.04 simone
Última Atualização dos Metadados2020:06.26.18.40.52 urlib.net/www/2017/11.22.19.04 simone {D 2016}
Estágio do Documentoconcluido
É a matriz ou uma cópia?é a matriz
Espelhourlib.net/www/2017/11.22.19.04.03
e-Mail (login)simone
Grupo de Usuáriossimone
Visibilidadeshown
Transferível1
Acervo Hospedeirourlib.net/www/2017/11.22.19.04
Estágio do Documentonot transferred
Permissão de Leituraallow from all
Conteúdo da Pasta sourcenão têm arquivos
Conteúdo da Pasta agreement
agreement.html 26/06/2020 15:39 1.7 KiB 
Histórico2020-06-26 18:39:48 :: simone :: -> 2016
Campos Vaziosarchivingpolicy archivist callnumber contenttype copyholder copyright creatorhistory date descriptionlevel doi e-mailaddress edition format isbn issn label lineage mark nextedition nexthigherunit orcid parameterlist parentrepositories previousedition previouslowerunit progress project readergroup reportnumber rightsholder secondarydate secondarykey secondarymark secondarytype session shorttitle sponsor subject tertiarymark tertiarytype translator url versiontype
Data de Acesso19 out. 2020
atualizar 
similares