Search Result
The search expression was <secondaryty ln and ref section and firstg DGE-CEA-INPE-MCTI-GOV-BR and y 2012 and isb *>.
1 reference found looking up in 17 out of 17 Archives.
Search local date and time: 29/01/2023 12:55.
1. Identity statement
Reference TypeBook Section
Siteplutao.sid.inpe.br
Holder Codeisadg {BR SPINPE} ibi 8JMKD3MGPCW/3DT298S
IdentifierJ8LNKAN8RW/3C63PCH
Repositorydpi.inpe.br/plutao/2012/06.21.19.10
Last Update2012:09.05.19.33.13 (UTC) secretaria.cpa@dir.inpe.br
Metadata Repositorydpi.inpe.br/plutao/2012/06.21.19.10.38
Metadata Last Update2021:01.03.02.10.58 (UTC) administrator
ISBN999999999X
Labellattes: 9012359647335296 9 YamasoeCBCMYPSMCC:2012:FoRaNa
Citation KeyYamasoeCBCMYPSMCC:2012:FoRaNa
TitleForçante radiativa natural e antrópica
Year2012
Access Date2023, Jan. 29
Secondary TypePRE LN
Number of Files1
Size444 KiB
2. Context
Author 1 Yamasoe, Marcia Akemi
 2 Correia, Alexandre L.
 3 Barbosa, Henrique M. J.
 4 Costa, Simone S.
 5 Machado, Luiz Augusto T.
 6 Ynoue, Rita Y.
 7 Procópio, Aline S.
 8 Silva Dias, Maria Assunção F.
 9 Martins, Fernando Ramos
10 Ceballos, Juan Carlos
11 Corrêa, Marcelo de Paula
Group 1
 2
 3
 4
 5
 6
 7
 8
 9 DGE-CEA-INPE-MCTI-GOV-BR
10 DSA-CPT-INPE-MCTI-GOV-BR
Affiliation 1 USP
 2 USP
 3
 4
 5 UFJF
 6 USP
 7 UFJF
 8 USP
 9 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
10 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
11 UNIFEI
Author e-Mail Address 1
 2
 3
 4
 5
 6
 7
 8
 9 fernando.martins@inpe.br
e-Mail Addressfernando.martins@inpe.br
Book TitlePrimeiro Relatório de Avaliação Nacional - Avaliação Nacional do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas
Volume1
Pagesxx
History (UTC)2012-06-22 00:11:00 :: lattes -> secretaria.cpa@dir.inpe.br :: 2012
2012-09-05 19:33:13 :: secretaria.cpa@dir.inpe.br -> administrator :: 2012
2021-01-03 02:10:58 :: administrator -> marciana :: 2012
3. Content and structure
Is the master or a copy?is the master
Content Stagecompleted
Transferable1
Content TypeExternal Contribution
KeywordsMudanças Climáticas
Aerossóis atmosféricos
forçante radiativa
Nuvens
Modelagem atmosférica
Sensoriamento Remoto
AbstractO clima é controlado por diversos fatores, chamados agentes climáticos, que podem ser naturais ou originados de atividades humanas (antrópicos). Um certo agente climático pode contribuir para a-quecer o planeta, como por exemplo os gases de efeito estufa antrópicos, enquanto outro agente pode tender a resfriá-lo, como as nuvens. Ao tomador de decisões seria conveniente conhecer qual a influência quantitativa de cada agente climático. Por exemplo, conhecer qual a contribuição de cada agente para as variações de temperatura na superfície do planeta, ou mesmo no Brasil. No entanto, os modelos climáticos que constituem o estado da arte atual, no mundo todo, ainda precisam de anos de desenvolvimento para que forneçam resultados confiáveis e consistentes para previsões de mudanças climáticas: ainda há grandes divergências entre previsões de temperatura, cobertura de nuvens, precipitação, etc., elaboradas com modelos diferentes. O conceito de forçante radiativa, definida no Painel S1, é um passo intermediário que não necessita, em princípio, de modelos climáticos para seu cálculo, por isso os valores de forçante radiativa po-dem ser mais objetivamente interpretáveis. Uma forçante radiativa positiva significa que um agente tende a aquecer o planeta, ao passo que valores negativos indicam uma tendência de resfriamento. Uma inconveniência do conceito de forçante radiativa é que em geral ela é expressa em termos de Wm-2 (Watt por metro quadrado), que é uma unidade menos familiar que graus Celsius, por exem-plo. Se um agente climático representa uma forçante radiativa de +2 Wm 2, isso indica que ele ten-de a aquecer o planeta. Uma vez determinado o valor da forçante radiativa de um agente, pode-se usar esse valor em modelos climáticos que procurarão traduzi-lo, por exemplo, como mudanças de temperatura à superfície, ou mudanças no volume de chuvas, etc. Como os modelos climáticos ain-da apresentam resultados bastante divergentes, um mesmo valor de forçante pode dar origem a dife-rentes previsões, dependendo do modelo climático escolhido e das condições em que ele é utilizado. É nesse contexto que o conceito de forçante radiativa oferece um meio de comparação entre dife-rentes agentes climáticos, independentemente da precisão dos modelos climáticos atuais. A quanti-ficação numérica da intensidade da forçante radiativa permite ao tomador de decisão visualizar quais os agentes mais significativos, classificando-os por ordem de magnitude relativa. Calcular a forçante radiativa de um agente climático é como definir uma escala padrão, que permite a possibi-lidade de se estimar a intensidade de sua perturbação sobre o clima, para algum local ou região do globo.
AreaCST
Arrangement 1urlib.net > BDMCI > Fonds > Produção anterior à 2021 > DIDGE > Forçante radiativa natural...
Arrangement 2urlib.net > Fonds > Produção anterior à 2021 > DIDSA > Forçante radiativa natural...
doc Directory Contentaccess
source Directory Contentthere are no files
agreement Directory Contentthere are no files
4. Conditions of access and use
data URLhttp://urlib.net/ibi/J8LNKAN8RW/3C63PCH
zipped data URLhttp://urlib.net/zip/J8LNKAN8RW/3C63PCH
Languagept
Target FilePáginas 139_160 de PBMC-VOLUME1-RAN1.pdf
User Grouplattes
secretaria.cpa@dir.inpe.br
Visibilityshown
5. Allied materials
Next Higher Units8JMKD3MGPCW/3EU29DP
8JMKD3MGPCW/43SRC6S
Host Collectiondpi.inpe.br/plutao@80/2008/08.19.15.01
6. Notes
Empty Fieldsarchivingpolicy archivist callnumber city copyholder copyright creatorhistory descriptionlevel dissemination documentstage doi edition editor format issn lineage mark mirrorrepository nextedition notes numberofvolumes orcid parameterlist parentrepositories previousedition previouslowerunit progress project publisher readergroup readpermission resumeid rightsholder secondarydate secondarykey secondarymark serieseditor seriestitle session shorttitle sponsor subject tertiarymark tertiarytype translator url versiontype
7. Description control
e-Mail (login)marciana
update