Resultado da Pesquisa
A expressão de busca foi <secondaryty pn and firstg *-SPG-INPE-MCTI-GOV-BR and y 2012 and dissemination websci>.
4 referências encontradas buscando em 15 dentre 15 sites.
Data e hora local de busca: 02/03/2021 17:36.
Área de identificação
Tipo de ReferênciaJournal Article
Sitemtc-m16d.sid.inpe.br
Código do Detentorisadg {BR SPINPE} ibi 8JMKD3MGPCW/3DT298S
Identificador8JMKD3MGP7W/3DC3AQH
Repositóriosid.inpe.br/mtc-m19/2013/01.10.16.10
Última Atualização2013:01.10.16.13.54 administrator
Metadadossid.inpe.br/mtc-m19/2013/01.10.16.10.40
Última Atualização dos Metadados2021:03.02.19.17.22 administrator
Chave SecundáriaINPE--PRE/
ISSN1679-8759
Chave de CitaçãoCostaBern:2012:ReWiSt
TítuloRemote Wind Stress Influence On Mean Sea Level In A Subtropical Coastal Region
Ano2012
Data de Acesso02 mar. 2021
Número de Arquivos1
Tamanho277 KiB
Área de contextualização
Autor1 Costa, Mabel Calim
2 Bernardes, Marcos Eduardo Cordeiro
Grupo1 CST-CST-SPG-INPE-MCTI-GOV-BR
Afiliação1 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
Endereço de e-Mail do Autor1 mabelcalim@gmail.com
Endereço de e-Mailmarcelo.pazos@inpe.br
RevistaBrazilian Journal of Oceanography
Volume60
Número3
Páginas331-342
Tipo SecundárioPRE PN
Histórico2013-01-10 16:13:54 :: marcelo.pazos@sid.inpe.br -> administrator :: 2012
2021-03-02 19:17:22 :: administrator -> marcelo.pazos@inpe.br :: 2012
Área de conteúdo e estrutura
É a matriz ou uma cópia?é a matriz
Estágio do Conteúdoconcluido
Transferível1
Tipo do ConteudoExternal Contribution
Palavras-ChaveFiltro de Thompson, análise espectral, NCEP/NCAR, Cananéia, Brasil, Thompson filter, Spectral analysis, NCEP/NCAR, Cananeia, Brazil.
ResumoO presente estudo tem por objetivo avaliar a influência relativa de tensão do vento remoto na variação do nível médio do mar (NMM) para a região costeira de Cananéia (SP) durante o período de 1/1/1955 a 31/12/1993. Foram aplicados um filtro de passa-baixa de Thompson (1983), otimizado para a região de Cananéia, além de análise espectral (espectro cruzado, coerência e defasagem) entre o NMM e as componentes paralela (T//) e perpendicular (T|) da tensão do vento. Estas foram extraídas de quatro pontos de grade do modelo global NCEP/NCAR. Observou-se a predominância das oscilações anuais como aquelas de maior coerência e energia, destacando-se os períodos de aproximadamente 341 dias (frequência de 0,00293 cpd) e 410 dias (frequência de 0,00244 cpd), respectivamente. As maiores coerências e energia em todo estudo foram encontradas nos pontos mais distantes da costa. Este fato pode estar associado às restrições do modelo NCEP/NCAR em representar os limites continentais. Conclui-se também que a tensão do vento remoto pode ter um papel importante em várias escalas temporais do NMM, incluindo a escala anual. A partir dos valores de coerência e picos energéticos, a componente paralela da tensão do vento foi a que mostrou ser mais influente no NMM da região estudada. ABSTRACT: The purpose of this study was to assess the relative influence of remote wind stress on mean sea level (MSL) variations in the coastal region of Cananeia (Sao Paulo State, Southern Brazil) during the period from 1/1/1955 to 12/31/1993. An optimized low-pass Thompson filter for the study area, and spectral analysis (cross spectrum, coherence and phase lag) of the relationship between the MSL and both parallel (T//) and perpendicular (T|) wind stress components were applied. These were extracted from four grid points of the NCEP/NCAR global model. The predominance of annual oscillations as those of greatest coherence and energy, of periods of approximately 341 days (frequency of 0.00293 cpd) and 410 days (frequency of 0.00244 cpd), respectively, were observed. Offshore NCEP/NCAR grid points were those with the highest coherence and energy throughout the study in relation to the observed MSL. This may be linked to the restriction of the NCEP/NCAR model as regards the inland limit. It is also concluded that remote wind stress may play an important role in several MSL time scales, including the annual ones. Based on criteria such as coherence and energy peaks, the wind stress component of greatest effect on MSL was the parallel one.
AreaCST
Arranjo
Conteúdo da Pasta sourcenão têm arquivos
Conteúdo da Pasta agreement
agreement.html 10/01/2013 14:10 1.0 KiB 
Área de condições de acesso e uso
URL dos dadoshttp://urlib.net/rep/8JMKD3MGP7W/3DC3AQH
URL dos dados zipadoshttp://urlib.net/zip/8JMKD3MGP7W/3DC3AQH
Grupo de Usuáriosadministrator
marcelo.pazos@inpe.br
Visibilidadeshown
Política de Arquivamentoallowpublisher allowfinaldraft
Permissão de Leituraallow from all
Permissão de Atualizaçãonão transferida
Área de fontes relacionadas
Repositório Espelhoiconet.com.br/banon/2006/11.26.21.31
Unidades Imediatamente Superiores8JMKD3MGPCW/3F3T29H
DivulgaçãoWEBSCI; PORTALCAPES.
Acervo Hospedeirosid.inpe.br/mtc-m19@80/2009/08.21.17.02
Área de notas
Campos Vaziosalternatejournal archivist callnumber copyholder copyright creatorhistory descriptionlevel doi format isbn label language lineage mark month nextedition notes orcid parameterlist parentrepositories previousedition previouslowerunit progress project readergroup resumeid rightsholder secondarydate secondarymark session shorttitle sponsor subject targetfile tertiarymark tertiarytype typeofwork url versiontype
Área de controle da descrição
e-Mail (login)marcelo.pazos@inpe.br
atualizar 
Área de identificação
Tipo de ReferênciaJournal Article
Siteplutao.sid.inpe.br
Código do Detentorisadg {BR SPINPE} ibi 8JMKD3MGPCW/3DT298S
Identificador8JMKD3MGP3W/3FCL87E
Repositóriosid.inpe.br/plutao/2013/12.12.16.11.45   (acesso restrito)
Última Atualização2014:02.07.16.44.09 administrator
Metadadossid.inpe.br/plutao/2013/12.12.16.11.46
Última Atualização dos Metadados2018:06.05.00.02.15 administrator
ISSN1519-1540
Rótulolattes: 7601793236720799 1 FragalAlveSouz:2013:ININDI
Chave de CitaçãoFragalAlveSouz:2012:InInDi
TítuloA influência da inundação na dinâmica da vegetação da planície fluvial do alto rio paraná em 2007
Ano2012
Mêsjul.-set.
Data de Acesso02 mar. 2021
Tipo de Trabalhojournal article
Número de Arquivos1
Tamanho2544 KiB
Área de contextualização
Autor1 Fragal, Everton Hafemann
2 Alves, Fabio Corrêa
3 Souza Filho, Edvard Elias de
Grupo1 SER-SRE-SPG-INPE-MCTI-GOV-BR
2 SER-SRE-SPG-INPE-MCTI-GOV-BR
Afiliação1 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
2 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
3 Universidade Estadual de Maringá (UEM)
Endereço de e-Mail do Autor1 everton_hafemann@hotmail.com
2 alves.fabioc@gmail.com
3 eesfilho@uem.br
Endereço de e-Maileverton_hafemann@hotmail.com
RevistaRevista Brasileira de Geomorfologia
Volume13
Número3
Páginas299-310
Tipo SecundárioPRE PN
Nota SecundáriaC_ASTRONOMIA_/_FÍSICA B5_CIÊNCIAS_BIOLÓGICAS_I B4_ECOLOGIA_E_MEIO_AMBIENTE B4_ENGENHARIAS_I B2_GEOCIÊNCIAS A2_GEOGRAFIA B1_INTERDISCIPLINAR
Histórico2013-12-12 16:11:46 :: lattes -> administrator ::
2014-02-07 16:44:10 :: administrator :: 2013 -> 2012
2018-06-05 00:02:15 :: administrator -> marcelo.pazos@inpe.br :: 2012
Área de conteúdo e estrutura
É a matriz ou uma cópia?é a matriz
Estágio do Conteúdoconcluido
Transferível1
Tipo do ConteudoExternal Contribution
Tipo de Versãopublisher
Palavras-Chaveplanície fluvial, cobertura vegetal, níveis fluviométricos, rio Paraná, sensoriamento remoto, fluvial plain, vegetation, fluviometric level, Paraná River, remote sensing.
ResumoA distribuição da vegetação da planície fluvial do rio Paraná é controlada pelas formas de relevo, pela dinâmica fluvial e pela ação antrópica. A dinâmica fluvial exerce sua influência por meio da variação do nível de água, responsável pela expansão ou retração das áreas úmidas. O objetivo do trabalho foi avaliar a dinâmica da inundação e sua influência na distribuição da vegetação na planície de inundação do alto rio Paraná ao longo da cheia de 2007. Para isso foram utilizadas nove imagens do satélite Landsat 5, sensor TM, para o mapeamento multitemporal da vegetação arbórea, herbácea e higrófila, alem das áreas ocupadas pela água. Os dados do mapeamento foram correlacionados aos valores de nível fluviométrico dos rios Paraná e Ivinheima e com os de precipitação na área do rio Baía. Os resultados demonstraram que a cheia eliminou a vegetação situada na área atingida pelas águas e que a recolonização teve início após a recessão do nível fluviométrico. Alem disso, pode ser observada a relação direta entre o nível dos rios Paraná e Ivinheima com a área atingida pela inundação e a relação inversa entre as duas variáveis e a área de vegetação higrófi la e herbácea. A área ocupada pela vegetação arbórea não apresentou relação com os níveis fluviométricos. Os resultados permitiram concluir que a área de água sobre a planície pode ser calculada por meio da equação Y = -71,297 + 36,7658 x Nível do rio Paraná, com 3,9% de margem de erro, ou pela equação Y = -69,7652 + 23,8296 x Soma dos níveis, com margem de erro de 4 %. A área ocupada pela vegetação higrófila pode ser estimada pela equação Y = 174,8752 31,256 x Nível do rio Ivinheima, com 14,5 % de margem de erro, enquanto a estimativa da área de vegetação herbácea pode ser realizada pela equação Y = 159,2524 19,7147 x Nível do rio Paraná, com erro de 17,8 %. ABSTRACT: The distribution of vegetation in the fluvial plain of the Parana River is controlled by the forms of relief, the fluvial dynamics and human activities. The fl uvial dynamics exerts its infl uence through changes in the level of water, responsible for the expansion or contraction of wetlands. The objective of this study was to evaluate the dynamics of flood and its influence on the distribution of vegetation in fl oodplain of the upper Paraná River, during 2007. For this, nine Landsat 5 images were used for multitemporal mapping of the flooded area and trees, herbaceous and hygrophilous vegetation area. The mapping data were correlated to the data level of the Parana and Ivinheima rivers and precipitation data on the Baia River. The results showed that the flood eliminated the vegetation located in the flooded area and the plant succession began after the recession of the fluviometric level. Furthermore, the results showed that there is a direct relationship between levels of the Parana and Ivinheima rivers and flooded area, and an inverse relationship between these levels and the area of herbaceous and hygrophilous vegetation. The area remain with tree vegetation not show relation with fluviometric levels. The results allowed conclude that of water on the plain can be calculated using the equation Y = -71.297 + 36.7658 x Parana Level (with 3.9 % of error) or by Y = -69,7652 + 23,8296 x Sum of Levels (4 % of error), the area occupied by hygrophilous vegetation can be estimated by the equation Y = 174,8752 31,256 x Ivinheima Level (14,5 % of error) and the area of herbaceous vegetation can be estimated by Y = 159,2524 19,7147 x Parana Level (with 17,8 % of error).
AreaSRE
ArranjoINPE > Produção > SER > A influência da...
Conteúdo da Pasta sourcenão têm arquivos
Conteúdo da Pasta agreementnão têm arquivos
Área de condições de acesso e uso
Idiomapt
Arquivo Alvo229-3139-1-PB.pdf
Grupo de Usuárioslattes
marcelo.pazos@inpe.br
Grupo de Leitoresadministrator
marcelo.pazos@inpe.br
Visibilidadeshown
Política de Arquivamentodenypublisher denyfinaldraft
Permissão de Leituradeny from all and allow from 150.163
Permissão de Atualizaçãonão transferida
Área de fontes relacionadas
Repositório Espelhoiconet.com.br/banon/2006/11.26.21.31
Unidades Imediatamente Superiores8JMKD3MGPCW/3F3NU5S
URL (dados não confiáveis)http://www.lsie.unb.br/rbg/index.php/rbg
DivulgaçãoWEBSCI
Acervo Hospedeirodpi.inpe.br/plutao@80/2008/08.19.15.01
Área de notas
Campos Vaziosalternatejournal archivist callnumber copyholder copyright creatorhistory descriptionlevel doi format isbn lineage mark nextedition notes orcid parameterlist parentrepositories previousedition previouslowerunit progress project resumeid rightsholder secondarydate secondarykey session shorttitle sponsor subject tertiarymark tertiarytype
Área de controle da descrição
e-Mail (login)marcelo.pazos@inpe.br
atualizar 
Área de identificação
Tipo de ReferênciaJournal Article
Siteplutao.sid.inpe.br
Código do Detentorisadg {BR SPINPE} ibi 8JMKD3MGPCW/3DT298S
IdentificadorJ8LNKAN8RW/3D53BR8
Repositóriodpi.inpe.br/plutao/2012/11.28.15.01
Última Atualização2013:01.24.17.48.52 marciana
Metadadosdpi.inpe.br/plutao/2012/11.28.15.01.23
Última Atualização dos Metadados2021:03.02.19.16.26 administrator
Chave SecundáriaINPE--PRE/
DOI10.1590/S1519-69842012000400007
ISSN1519-6984
Rótulolattes: 1325667605623244 4 MartinelliPiNaOmFiCoRa:2012:NiMaBa
Chave de CitaçãoMartinelliPiNaOmFiCoRa:2012:UpBaMa
TítuloNitrogen mass balance in the Brazilian Amazon: an update / Balanço de massa do nitrogênio na Amazônia Brasileira: uma atualização
Ano2012
Data de Acesso02 mar. 2021
Número de Arquivos1
Tamanho464 KiB
Área de contextualização
Autor1 Martinelli, L. A.
2 Pinto, A. S.
3 Nardoto, G. B.
4 Ometto, Jean Pierre Henry Balbaud
5 Filoso, S.
6 Coletta, L. D.
7 Ravagnani, E. C.
Grupo1
2
3
4 CST-CST-SPG-INPE-MCTI-GOV-BR
Afiliação1 Centro de Energia Nuclear na Agricultura - CENA, Universidade de São Paulo - USP, Av. Centenário, 303, CEP 13416-000, Piracicaba, SP, Brazil
2 Laboratório de Ecologia de Ecossistemas, Departamento de Ecologia, Instituto de Ciências Biológicas, Universidade de Brasília - UnB, Campus Universitário Darcy Ribeiro, CP 04457, CEP 70919-970, Brasília, DF, Brazil
3 Faculdade UnB Planaltina - FUP, Campus de Planaltina, Universidade de Brasília - UnB, Área Universitária, 1, Vila Nossa Senhora de Fátima, CEP 73345-010, Brasília, DF, Brazil d International Geosphere - Biosphere Programme - IGBP, Brazilian Office, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE, Av. dos Astronautas, 1758, Jardim da Granja, CEP 12227-010, São José dos Campos, SP, Brazil
4 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
5 Chesapeake Biological Lab, University of Maryland Center for Environmental Science - UMCES, 1 Williams St, Solomons, MD 20688, United States
6 Centro de Energia Nuclear na Agricultura - CENA, Universidade de São Paulo - USP, Av. Centenário, 303, CEP 13416-000, Piracicaba, SP, Brazil
7 Centro de Energia Nuclear na Agricultura - CENA, Universidade de São Paulo - USP, Av. Centenário, 303, CEP 13416-000, Piracicaba, SP, Brazil
Endereço de e-Mail do Autor1
2
3
4 jean.ometto@inpe.br
Endereço de e-Mailjean.ometto@inpe.br
RevistaBrazilian Journal of Biology
Volume72
Número3 (suppl.)
Páginas683-690
Tipo SecundárioPRE PN
Nota SecundáriaB4_BIOTECNOLOGIA B2_CIÊNCIAS_AGRÁRIAS_I B3_CIÊNCIAS_BIOLÓGICAS_I C_CIÊNCIAS_BIOLÓGICAS_II B5_CIÊNCIAS_BIOLÓGICAS_III B2_ECOLOGIA_E_MEIO_AMBIENTE B3_ENGENHARIAS_I B2_ENGENHARIAS_III B3_FARMÁCIA B2_GEOCIÊNCIAS B1_INTERDISCIPLINAR B3_MEDICINA_I B3_MEDICINA_II B2_MEDICINA_VETERINÁRIA B3_ODONTOLOGIA B3_PSICOLOGIA B2_SAÚDE_COLETIVA B2_SOCIOLOGIA B2_ZOOTECNIA_/_RECURSOS_PESQUEIROS
Histórico2012-11-28 23:06:25 :: lattes -> administrator :: 2012
2012-11-30 03:39:49 :: administrator -> marciana :: 2012
2012-11-30 18:03:32 :: marciana -> administrator :: 2012
2012-12-14 22:25:26 :: administrator -> marciana :: 2012
2013-01-24 17:59:39 :: marciana -> administrator :: 2012
2021-03-02 19:16:26 :: administrator -> marciana :: 2012
Área de conteúdo e estrutura
É a matriz ou uma cópia?é a matriz
Estágio do Conteúdoconcluido
Transferível1
Tipo do ConteudoExternal Contribution
Tipo de Versãopublisher
Palavras-Chavebalanço do nitrogênio, Amazônia, fixação biológica do nitrogênio, mudança do uso da terra, urbanização, nitrogen balance, Amazon, biological nitrogen fixation, land use changes, urbanization.
ResumoO principal objetivo deste estudo é realizar um balanço do nitrogênio em toda a Região Amazônica Brasileira. As principais entradas de nitrogênio na região foram a fixação biológica do nitrogênio que ocorre nas florestas tropicais (7,7 Tg.ano1) e a fixação biológica do nitrogênio em terras agrícolas, que ocorre principalmente devido à existência de grandes áreas de cultivo de soja, uma importante cultura de fixação de nitrogênio (1,68 Tg.ano1). A entrada em razão do uso de fertilizantes nitrogenados (0,48 Tg.ano1) ainda é incipiente em comparação com aquelas duas outras entradas mencionadas. Os maiores fluxos de saída foram o fluxo fluvial, que foi igual a 2,80 Tg.ano1, e a exportação relacionada aos gêneros alimentícios, principalmente a transferência de soja e carne para outras regiões do País. O contínuo crescimento populacional e as elevadas taxas de urbanização podem representar novas ameaças sobre o ciclo do nitrogênio da região por meio da queima de combustíveis fósseis e do despejo de esgoto doméstico nos rios e córregos da região. ABSTRACT: The main purpose of this study is to perform a nitrogen budget survey for the entire Brazilian Amazon region. The main inputs of nitrogen to the region are biological nitrogen fixation occurring in tropical forests (7.7 Tg.yr -1), and biological nitrogen fixation in agricultural lands mainly due to the cultivation of a large area with soybean, which is an important nitrogen-fixing crop (1.68 Tg.yr -1). The input due to the use of N fertilizers (0.48 Tg.yr -1) is still incipient compared to the other two inputs mentioned above. The major output flux is the riverine flux, equal to 2.80 Tg.yr -1 and export related to foodstuff, mainly the transport of soybean and beef to other parts of the country. The continuous population growth and high rate of urbanization may pose new threats to the nitrogen cycle of the region through the burning of fossil fuel and dumping of raw domestic sewage in rivers and streams of the region.
AreaCST
Arranjo
Conteúdo da Pasta sourcenão têm arquivos
Conteúdo da Pasta agreementnão têm arquivos
Área de condições de acesso e uso
URL dos dadoshttp://urlib.net/rep/J8LNKAN8RW/3D53BR8
URL dos dados zipadoshttp://urlib.net/zip/J8LNKAN8RW/3D53BR8
Idiomaen
Arquivo Alvov72n3s0a07.pdf
Grupo de Usuáriosadministrator
lattes
marciana
Visibilidadeshown
Política de Arquivamentoallowpublisher allowfinaldraft
Permissão de Atualizaçãonão transferida
Área de fontes relacionadas
Unidades Imediatamente Superiores8JMKD3MGPCW/3F3T29H
DivulgaçãoWEBSCI; PORTALCAPES; SCIELO.
Acervo Hospedeirodpi.inpe.br/plutao@80/2008/08.19.15.01
Área de notas
Campos Vaziosalternatejournal archivist callnumber copyholder copyright creatorhistory descriptionlevel format isbn lineage mark mirrorrepository month nextedition notes orcid parameterlist parentrepositories previousedition previouslowerunit progress project readergroup readpermission resumeid rightsholder secondarydate session shorttitle sponsor subject tertiarymark tertiarytype typeofwork url
Área de controle da descrição
e-Mail (login)marciana
atualizar 
Área de identificação
Tipo de ReferênciaJournal Article
Siteplutao.sid.inpe.br
Código do Detentorisadg {BR SPINPE} ibi 8JMKD3MGPCW/3DT298S
IdentificadorJ8LNKAN8RW/3D53BS6
Repositóriodpi.inpe.br/plutao/2012/11.28.15.01.25
Última Atualização2013:01.24.17.57.50 marciana
Metadadosdpi.inpe.br/plutao/2012/11.28.15.01.26
Última Atualização dos Metadados2021:03.02.19.16.26 administrator
Chave SecundáriaINPE--PRE/
DOI10.1590/s1519-69842012000400009
ISSN1519-6984
Rótulolattes: 1325667605623244 6 RolandHuFaEnAmOm:2012:PeBiIn
Chave de CitaçãoRolandHuFaEnAmOm:2012:PeBiIn
TítuloClimate change in Brazil: perspective on the biogeochemistry of inland waters / Mudanças climáticas no Brasil: perspectiva sobre a biogeoquímica de águas interiores
Ano2012
Data de Acesso02 mar. 2021
Número de Arquivos1
Tamanho602 KiB
Área de contextualização
Autor1 Roland, F
2 Huszar, V. L. M.
3 Farjalla, V. F.
4 Enrich-Prast, A.
5 Amado, A. M.
6 Ometto, Jean Pierre Henry Balbaud
Grupo1
2
3
4
5
6 CST-CST-SPG-INPE-MCTI-GOV-BR
Afiliação1
2
3
4
5
6 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
Endereço de e-Mail do Autor1
2
3
4
5
6 jean.ometto@inpe.br
Endereço de e-Mailjean.ometto@inpe.br
RevistaBrazilian Journal of Biology
Volume72
Número3 (suppl.)
Páginas709-722
Tipo SecundárioPRE PN
Nota SecundáriaB4_BIOTECNOLOGIA B2_CIÊNCIAS_AGRÁRIAS_I B3_CIÊNCIAS_BIOLÓGICAS_I C_CIÊNCIAS_BIOLÓGICAS_II B5_CIÊNCIAS_BIOLÓGICAS_III B2_ECOLOGIA_E_MEIO_AMBIENTE B3_ENGENHARIAS_I B2_ENGENHARIAS_III B3_FARMÁCIA B2_GEOCIÊNCIAS B1_INTERDISCIPLINAR B3_MEDICINA_I B3_MEDICINA_II B2_MEDICINA_VETERINÁRIA B3_ODONTOLOGIA B3_PSICOLOGIA B2_SAÚDE_COLETIVA B2_SOCIOLOGIA B2_ZOOTECNIA_/_RECURSOS_PESQUEIROS
Histórico2012-11-28 23:06:25 :: lattes -> administrator :: 2012
2012-12-04 06:21:17 :: administrator -> marciana :: 2012
2012-12-05 11:38:54 :: marciana -> administrator :: 2012
2012-12-14 22:51:07 :: administrator -> marciana :: 2012
2013-01-24 17:58:53 :: marciana -> administrator :: 2012
2021-03-02 19:16:26 :: administrator -> marciana :: 2012
Área de conteúdo e estrutura
É a matriz ou uma cópia?é a matriz
Estágio do Conteúdoconcluido
Transferível1
Tipo do ConteudoExternal Contribution
Tipo de Versãopublisher
Palavras-Chavelimnologia tropical, ciclos biogeoquímicos, águas continentais, tropical limnology, biogeochemical cycles, inland waters.
ResumoEmbora apenas uma pequena quantidade de água da Terra esteja reservada em corpos dágua da superfície continental, esses ambientes desempenham papel importante nos ciclos biogeoquímicos, conectando a superfície à atmosfera. O território brasileiro é recortado por uma densa rede fluvial e exibe um enorme número de lagos rasos. Impactos de natureza humana têm sido intensos modificadores de ecossistemas límnicos. A biodiversidade e os processos ecossistêmicos são fortemente modulados por forças sazonais fluvial e/ou precipitação. Essas macroforçantes ecológicas respondem às mudanças climáticas. As águas interiores são ecossistemas com elevada biodiversidade, promovem transferências de energia dentro da paisagem, conectando os ecossistemas, e atuam na manutenção de fluxos de matérias animais, vegetais, nutrientes e inóculos. Esses ecossistemas controlam o clima numa escala regional. Neste capítulo, são descritas algumas respostas dos ecossistemas aquáticos às alterações climáticas, tanto conceitualmente como analisando os possíveis cenários de mudanças climáticas em diferentes regiões no Brasil. Potenciais sinais biogeoquímicos em diferentes ecossistemas límnicos brasileiros foram identificados. Os ecossistemas límnicos são pressionados pelas atividades do uso do solo, pela fragmentação da paisagem, pelo represamento e pelo desvio de rios, pela urbanização, pela carga de águas residuais e do nível de poluentes. Essas ações perturbadoras podem alterar os padrões biogeoquímicos nas águas interiores numa escala temporal mais curta quando comparada às mudanças climáticas. A manutenção da sustentabilidade das ecossistemas aquáticos brasileiros é urgente de modo a prevenir futuros eventos catastróficos. ABSTRACT: Although only a small amount of the Earths water exists as continental surface water bodies, this compartment plays an important role in the biogeochemical cycles connecting the land to the atmosphere. The territory of Brazil encompasses a dense river net and enormous number of shallow lakes. Human actions have been heavily influenced by the inland waters across the country. Both biodiversity and processes in the water are strongly driven by seasonal fluvial forces and/or precipitation. These macro drivers are sensitive to climate changes. In addition to their crucial importance to humans, inland waters are extremely rich ecosystems, harboring high biodiversity, promoting landscape equilibrium (connecting ecosystems, maintaining animal and plant flows in the landscape, and transferring mass, nutrients and inocula), and controlling regional climates through hydrological-cycle feedback. In this contribution, we describe the aquatic ecological responses to climate change in a conceptual perspective, and we then analyze the possible climate change scenarios in different regions in Brazil. We also indentify some potential biogeochemical signals in running waters, natural lakes and man-made impoundments. The possible future changes in climate and aquatic ecosystems in Brazil are highly uncertain. Inland waters are pressured by local environmental changes because of land uses, landscape fragmentation, damming and diversion of water bodies, urbanization, wastewater load, and level of pollutants can alter biogeochemical patterns in inland waters over a shorter term than can climate changes. In fact, many intense environmental changes may enhance the effects of changes in climate. Therefore, the maintenance of key elements within the landscape and avoiding extreme perturbation in the systems are urgent to maintain the sustainability of Brazilian inland waters, in order to prevent more catastrophic future events.
AreaCST
Arranjo
Conteúdo da Pasta sourcenão têm arquivos
Conteúdo da Pasta agreementnão têm arquivos
Área de condições de acesso e uso
URL dos dadoshttp://urlib.net/rep/J8LNKAN8RW/3D53BS6
URL dos dados zipadoshttp://urlib.net/zip/J8LNKAN8RW/3D53BS6
Idiomaen
Arquivo Alvov72n3s0a09.pdf
Grupo de Usuáriosadministrator
lattes
marciana
Visibilidadeshown
Política de Arquivamentoallowpublisher allowfinaldraft
Permissão de Atualizaçãonão transferida
Área de fontes relacionadas
Unidades Imediatamente Superiores8JMKD3MGPCW/3F3T29H
DivulgaçãoWEBSCI; PORTALCAPES; SCIELO.
Acervo Hospedeirodpi.inpe.br/plutao@80/2008/08.19.15.01
Área de notas
Campos Vaziosalternatejournal archivist callnumber copyholder copyright creatorhistory descriptionlevel format isbn lineage mark mirrorrepository month nextedition notes orcid parameterlist parentrepositories previousedition previouslowerunit progress project readergroup readpermission resumeid rightsholder secondarydate session shorttitle sponsor subject tertiarymark tertiarytype typeofwork url
Área de controle da descrição
e-Mail (login)marciana
atualizar